Whatsapp

A linha de frente nas organizações durante a pandemia

Administração

Importância e contexto organizacional da área de recursos humanos, frente à pandemia mundial do Coronavírus.

RESUMO

Neste artigo é retratado a importância e contexto organizacional da área de recursos humanos, frente à pandemia mundial do Coronavírus. Também são retratados quais conhecimentos foram elegíveis para estes profissionais para o enfrentamento da pandemia.

O presente artigo faz balanço com a aplicabilidade do conhecimento aliado à tecnologia para disseminação da cultura e como essa revolução tecnológica foi impulsionada pela crise.

No restante do artigo, são retratadas empresas que tiveram destaque e quais ações e medidas foram adotadas pelas mesmas para expansão da sua cultura e valores dentro de um cenário de incertezas, além do estudo de novas formas de trabalho que ganharam destaque neste período.

PALAVRAS CHAVE: RH, Conhecimento, Produtividade, Home Office.

INTRODUÇÃO

No atual cenário mundial, diversas organizações estão enfrentando uma grande crise pandêmica.

A área de Recursos humanos tem sido crucial no compartilhamento de informações internas e na atuação estratégica de retomada durante e pós-pandemia.

Cuidados com a saúde física e mental em um contexto incerto foram pautas diárias das organizações e do seu principal negócio: pessoas.

Cabe a área de RH o papel de orientar os embaixadores com novas práticas de comportamento e higiene, por exemplo.

A comunicação interna também precisou adquirir novos formatos aliados à tecnologia.

A epidemia impulsionou uma transformação digital que exige grande conhecimento e adaptabilidade desses profissionais.

Partindo dessa narrativa, este artigo levanta o seguinte problema: Quais os maiores desafios enfrentados pela área de recursos humanos e respectivas organizações?

Essa pesquisa justifica-se pelo avanço tecnológico impulsionado em face da pandemia e quais conhecimentos e habilidades os profissionais de recursos humanos precisaram adquirir para fortalecimento das organizações.

Este artigo é de natureza exploratória sobre as novas metodologias de trabalho que precisaram ser implantadas e sobre o ‘’novo normal’’ dentro das organizações e seus impactos no cotidiano dos colaboradores. 

NOVOS FORMATOS ORGANIZACIONAIS

Para o economista Haroldo Torres, pequenas e médias empresas serão mais afetadas com medidas preventivas para evitar disseminação do Corona vírus, mas a  situação faz repensar modelos de negócios.

Considerar novos modelos de negócio, métodos de trabalho e gestão, faz com que as empresas adquiram novos conhecimentos e, consequentemente insiram novas práticas interna e externamente.

Uma pesquisa realizada pela consultoria Wisnet, mostra que, para 64% dos profissionais da área, a capacidade de adaptação precisa ser intensificada nesse período.

Isso mostra a importância do desenvolvimento profissional contínuo e reforça o papel da área para ações preventivas e ostensivas.

“O conhecimento adquire assim, um valor altamente relevante para o desempenho da organização”. (RODRIGUES; RICCARDI, 2007, p. 28).

Os profissionais precisaram utilizar todo conhecimento em prol das organizações, e elas por sua vez, necessitaram criar novos métodos e modelos de vendas, negócios e atração de público.

Houve a necessidade de aprendizado rápido e eficiente, e acima de tudo, a disseminação desse conteúdo de forma global para todos os colaboradores.

Diante deste cenário, é fundamental identificar e analisar as novas formas de trabalho.

Segundo a Society for Human Resource Management ( associação profissional de membros de recursos humanos), 67% das organizações do país adotaram o modelo de home office como saída para a crise, outras empresas aderiram a modalidade de  forma definitiva e estão se desfazendo de escritórios e salas comerciais, e algumas estão incluindo a nova realidade dentro do pacote de benefícios da empresa.

Os setores definitivamente passaram por uma intensa transformação para aprender a nova modalidade de trabalho e regime adotado por cada uma das organizações.

Pesquisas apontam a produtividade em alta no contexto do home office, e citam benefícios para os colaboradores, o que resulta além da produtividade em  economia para as organizações.

Todo esse novo conjunto de inovações teve como aliado a tecnologia.

A área de Recursos Humanos precisou realizar novos treinamentos para cuidados com a saúde, novas modalidades de trabalho adotadas e principalmente, apoiar as lideranças para que os times pudessem continuar produtivos e manter o bem estar físico e emocional de todos.

Todo esse conjunto de informações foi guiado de acordo com o regime de trabalho de cada empresa, treinamentos virtuais, reuniões a distancia, e a implantação de novas medidas de saúde e segurança do trabalho.

Algumas empresas também adotaram as novas modalidades contratuais, criada pelas medidas provisórias do governo sobre suspensão e redução da jornada dos colaboradores, e mais uma vez, a área de RH precisou agir de forma rápida, e garantir a eficácia e o cuidado com a rotina de cada funcionário.

CONHECIMENTO ALIADO À TECNOLOGIA

Muitos treinamentos já existiam através de ferramentas digitais, vídeo conferencia e até mesmo plataformas E-learning e universidades corporativas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Algumas organizações contam com uma plataforma de conhecimento online, seja para divulgação de cursos para capacitação profissional ou para divulgação de conceitos e atividades da empresa.

A área de gestão de pessoas é um grande pilar no desenvolvimento de cada individuo dentro da organização e certamente, será muito lembrada após essa pandemia.

“Hoje, o RH precisa ver o desenvolvimento de pessoas como uma tarefa contínua, implementada no esquema aprender - desaprender - reaprender.” –  (Escola Conquer, 2020)

Apesar do cenário crítico, algumas organizações se destacaram e tiveram sua marca em evidencia pelo cuidado com os colaboradores e com os clientes finais.

A Natura “viralizou” nas redes sociais, após o presidente agendar uma reunião com todos da empresa no horário de almoço.

A mensagem da reunião era a seguinte:

Querida colaboradora, querido colaborador,

Receber um convite para uma reunião bloqueando todo esse horário é sempre uma surpresa – ainda mais assim, de última hora. Mas não se preocupe: este não é um convite para uma teleconferência. É, na verdade, um convite para que você reserve um tempo para cuidar de você mesmo.
Reservei em sua agenda um período do dia em que costumamos fazer uma pausa para almoçar (...). Sei que tem sido difícil conciliar o trabalho e a vida pessoal durante o trabalho remoto, mas é importante não exceder os horários normais de expediente. Sempre que você receber um convite como este, para uma reunião no horário de almoço (ou fora da jornada habitual), converse com o organizador da conversa e busque alternativas, em nome do bem-estar de todos.
(João Paulo Ferreira, 2020)

A Natura possui uma vantagem competitiva muito alta no Brasil e deixa claro o quanto investe no seu capital interno com atitudes assim.

Outra empresa que se destacou durante a crise foi a Magazine Luiza, referência pelo modelo de gestão disciplinada que teve grande destaque.

A Magazine e a Natura são referencias como modelos de melhores empresas para se trabalhar.

Curiosamente, empresas que tiveram maior destaque, são as que investem no desenvolvimento do capital humano.

CONCLUSÃO:

O futuro das organizações é feito pelos próprios colaboradores, dia após dia, o famoso “Employer Branding” é construído dentro de cada organização, e por isso, o olhar se volta cada vez mais para as pessoas.

“Muitas empresas estão vivendo no mundo de ontem”. Elas estão buscando vantagens através de métodos tradicionais e não estão encontrando. E “estão perdendo a principal oportunidade para aumentarem o desempenho e superarem os concorrentes”. (Michael Mankins e Eric Garton, 2010)

Esse trecho do livro Tempo, talento e energia retrata a realidade de muitas empresas ao desperdiçarem energia na tentativa de manter os vínculos tradicionais.

No colapso financeiro global em 2008, surgiu o Airbnb, startup que se tornou uma das principais plataformas de oferta de hospedagens do mundo, assim como o Uber que também surgiu durante a crise.

Vários foram os desafios enfrentados pela área de RH e por todas as organizações, mas investir em conhecimento e no capital humano certamente está no “Top Of Mind” de grandes CEOs.

O conhecimento é a base da inovação. A humanidade tende a crescer e estimular a criatividade durante crises.

É impossível ter certeza sobre o futuro das organizações após uma pandemia global, a única certeza é que os profissionais precisarão se reinventar constantemente.  

Os profissionais de RH que antes, atuavam como parceiros de negócio agora assumem a gestão do imprevisível como competência do futuro.

REFERÊNCIAS:

Destaques Acadêmicos, Lajeado, v. 8, n. 1, p. 21-37, 2016. ISSN 2176-3070

Tiago Souza de Oliveira1 , Gerson José Bonfadini

ESCOLA CONQUER, “O papel do RH no desenvolvimento das habilidades do futuro” Disponível em: <https://escolaconquer.com.br/o-papel-do-rh-no-desenvolvimento-das-habilidades-do-futuro/>

GALILEU, “Trabalhar de casa aumenta a produtividade, aponta pesquisa”

Disponível em: <http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI318576-17770,00-TRABALHAR+DE+CASA+AUMENTA+A+PRODUTIVIDADE+APONTA+PESQUISA.html> Acesso em 04/06/2020

GESTÃO DO CONHECIMENTO: ANALISANDO O MODELO SECI NA COOPERATIVA CERTAJA DE TAQUARI/RS

OLIVEIRA, Paulo. “ 3 tendências de RH para  o mundo pós coronavírus”  INSTITUTO INFORMATION MANAGEMENT Disponível em: <https://docmanagement.com.br/05/08/2020/tres-tendencias-de-rh-para-o-mundo-pos-coronavirus/>

MANKIS, GARTON, - TEMPO, TALENTO E ENERGIA, 2017

NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Criação de conhecimento na empresa: como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. 2ª. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

TORRES, Haroldo. 'Empresas vão ter que se reinventar', diz economista sobre impacto econômico com Covid-19

Globo.com. Disponível em: <  https://g1.globo.com/sp/piracicaba-regiao/noticia/2020/03/29/empresas-vao-ter-que-se-reinventar-diz-economista-sobre-impacto-economico-com-covid-19.ghtml >. Acesso em: 30/05/2020

URBANO, Felipe “Como está o RH na crise do coronavírus? VOCE S/A

Disponível em: https://vocesa.abril.com.br/voce-rh/como-esta-o-rh-na-crise-do-coronavirus/   Acesso em 31/05/2020


Publicado por: beatriz galvão

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do site por meio do canal colaborativo Meu Artigo. O Brasil Escola não se responsabiliza pelo conteúdo do artigo publicado, que é de total responsabilidade do autor. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.