Topo
pesquisar

A arte de ensinar

Administração

A educação escolar não deve estar vinculada exclusivamente a aprendizagem de conteúdos, mas sim que o aluno conheça sua realidade para depois inevir nela.

Na disciplina estudada de Fundamentos Teóricos e Metodológicos dos anos iniciais, observa-se uma reorganização do ensino pela Lei deDiretrizes e Bases da Educação Nacional, LDB, Lei nº 9.394, de 1996, a educação passa a ter dois níveis, a básica e a superior. A básica é formada por Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio. Apenas o ensino fundamental é gratuito.

Em 2005 o ensino fundamental se ampliou para nove anos e a idade mínima para o ingresso nesta etapa hoje é de seis anos. O objetivo do ensino fundamental é a formação básica do cidadão, se baseia em três grandes eixos; cognitivo, pessoal e social.

Zabala e Morin dizem que a educação escolar não deve estar vinculada exclusivamente a aprendizagem de conteúdos propedêuticos, mas sim que o aluno conheça sua realidade para depois intervir nela.

Na escola o currículo representa uma construção cultural, histórica e socialmente determinada. A escola torna explicito o seu projeto por meio do currículo que faz a sua pratica. Nos anos iniciais do ensino fundamental, os métodos globalizados estão mais presentes nas praticas pedagógicas.

O educador necessita de uma postura menos conformista e mais proativa. A Lei nº 9.394, de 1996, é a maior do país sobre Educação. O ensino fundamental corresponde a segunda etapa da educação básica, o art.6º alterado pela Lei nº 11.114/2005, define que os responsáveis devem matricular os menores no ensino fundamental a partir dos seis anos de idade. No art.8º diz que a responsabilidade da administração publica pela oferta de educação deve ser compartilhada com a definição da prioridade para cada esfera.

A educação infantil e o ensino fundamental são incumbências dos municípios. Dados revelam que tanto a ampliação do ensino fundamental de oito para nove anos quanto o ingresso da criança aos seis anos no processo de escolarização já eram realidade em nosso país.

A educação escolar é um direito do cidadão, ao acesso e ao ensino fundamental obrigatório. É dever do Estado oferecê-lo e dever dos pais e responsáveis matricular as crianças, cabe a escola uma boa estrutura organizacional, garantindo o bom funcionamento para a formação do cidadão na sociedade.

II

Na disciplina de Arte da Educação podemos observar a importância do criar, pois através dela nos sensibilizamos e crescemos interiormente.

A arte possui a capacidade e manifestar pensamentos, dimensões, essências, tendências, sentimentos e comportamentos que revelam aspectos do movimento humano no tempo-espaço.

O educador revela seu potencial criativo a partir de projetos, valorizando vivencias. A arte, uma linguagem que manifesta pensamentos no espaço. A arte se compromete com o processo educativo. A arte é fonte de sensibilidade, criatividade e projeção. A arte tem sentido para a criança até a vida adulta e se faz presente por mediação do educador e educando, é fundamental estabelecer vivencias sensibilizatorias no aprender a ouvir, olhar, sentir, degustar, enfim, inspirar.

É fundamental para a criança no processo criativo, espaço de expressão nas mais diversas formas e linguagens, dando a criança o tempo necessário para crescer conforme sua percepção de mundo vivido. O educador que é sensível consegue ver a perspectiva no olhar da criança.

A arte e a educação, compreensão de mundo vivido de maneira critica e reflexiva. A arte é uma disciplina obrigatória desde 1996, estabelecida pela LDB. Vale lembrar que o conceito de vida é construído em mundo vivido, o conceito de vida é construído em mundo vivido, o conceito de cuidado é algo a ser aprendido também em sala de aula, onde não existem modelos e sim formas humanas pensantes e reflexivos.

III

Na disciplina de O lúdico na prática pedagógica, objetiva-se assim, compreender o ser humano como ser sensível, criativo e potente, reconhecendo a criatividade como expressão de inteligência.

Os jogos permitem um espaço onde podem ser apresentadas todas as realidades. O educador compreende seu aluno através do jogo. A percepção sempre estará carregada de valores, pois um sujeito sensível é capaz de ver a impressão do mundo que lê.

A memória afetiva possui saber, cor, forma, gesto, cheiro, desde que lembremos algo vivido na infância. A percepção é o modo como enxergamos ou sentimos aquele presente momento e percebe-se por dentro de si é o que distingue a criatividade humana.

Os sujeitos necessitam ser conduzido para se aproveitar o máximo de produtividade, assim teremos uma sociedade sadia, educada e o investimento está sendo feito mais cedo e com a inclusão obrigatória das crianças com seis anos no ensino fundamental.

Foucault ensina que o poder é produtivo, ele produz coisas, saberes e também sujeitos. A ludicidade e o brincar são utilizados como reguladores dos sujeitos infantis.

Jogos cooperativos permitem com que os alunos se interajam rumo ao mesmo ideal, atingindo as mesmas metas. As brincadeiras não existiriam se não existissem corpos que brincassem. Corpos medrosos não brincam espontaneamente. Cada corpo tem relações diferentes diante dos mesmos brinquedos.

O pedagógico na escola deve propiciar e propor jogos e brincadeiras aos alunos. O jogo e a brincadeira estão no próprio corpo e nossos corpos estão sempre em cena.

Referências Bibliográficas:

LUTERANA DO BRASIL, Universidade, obra coletiva organizada pela Universidade Luterana do Brasil. Ludicidade e psicomotricidade [obra]. Curitiba: Ibpex, 2008. 157 p.: il

LUTERANA DO BRASIL, Universidade, obra coletiva organizada pela Universidade Luterana do Brasil. Fundamentos teóricos e metodológicos dos anos inicais [obra]. Curitiba: Ibpex, 2008. 155 p.

LUTERANA DO BRASIL, Universidade, obra coletiva organizada pela Universidade Luterana do Brasil. Arte e Educação [obra]. Curitiba: Ibpex, 2008.

LEÃO, M, R. A Arte no Espaço Educativo. Disponível em:http://caracol.imaginario.com/paragrafo_aberto/rml_arteduca.html. Acessado em 11/05/2010.


Publicado por: Elaine Aparecida de Sousa

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola