Publicidade

Acesso Restrito

Estatuto Azul

Por: GEONE ANGIOLI FERREIRA

ESTATUTO AZUL

Fica decretado

Para toda eternidade

Brincar de boi

Vestindo azul

Gritar aos ventos

O canto azul

 

É festa de boi-bumbá!

Bata o peito febril de amor

Amazônia do meu Brasil

É o boi de Parintins

Meu esplendor.

É dois pra lá e dois pra cá!

Homens e mulheres

Guerreiros a lutar

Mistura de raças

Vem lapidar

A identidade cultural

Desse lugar.

É dois pra cá e dois pra lá!

 

É branco, é negro,

É norte, ameríndio....

E quando alguém imaginar

Que a emoção

Possa acabar

Vem marujada

Fazer pulsar

 Na arena:

Caprichoso olê lê, olá lá!

 

O trote da vaqueirada

Faz sonhar

Liberdade pra brincar...

A estrela brilha

Sem parar

Caprichoso

Meu amor

Meu boi-bumbá!

Compartilhe ou guarde este conteúdo

Mais Matérias de Folclore

Resolução mínima de 800x600. Copyright © 2017 Rede Omnia - Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial sem prévia autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98).