Topo
pesquisar

O que os olhos não vêem o coração não sente?

Curiosidades

Importância de conhecer o lugar onde é produzida a comida.

O que os olhos não vêem o coração não sente é um provérbio popular difundido em diversos países, comumente ele é usado em casos de adultério e atualmente o seu sentido se ampliou para varias outras razões uma dela é no caso da comida estragada, por exemplo, alguém vai a um restaurante e come um misto quente, quando ele termina de comer um fiscal da vigilância sanitária diz que ratos e baratas foram encontrados em cima do presunto e queijo, talvez ele sinta ou apenas use a expressão o que os olhos não vêem o coração não sente.

Este provérbio empregado desta forma dar um sentido diferente ao provérbio e são esses tipos de situações que estão trazendo mais ênfase a esse provérbio popular, mais a verdade é que quando alguém tem conhecimento de algo como o exemplo acima ela evita e procurar não freqüentar o tal restaurante, mais quando não conhecemos é fácil nos conversemos que um restaurante é limpo apenas por causa de sua aparência externa e o grande problema é que a maioria dos restaurantes não deixa os clientes entrarem na cozinha e tem uma espécie de janela para os clientes acompanhar o seu prato ser feito, voltando ao provérbio poderemos até mudá-lo será que a melhor expressão utilizada para essa situação atualmente não seria, o que não conhecemos pode ser perigoso?

Seria melhor empregar assim mesmo que o provérbio original tenha um sentindo mais amplo e acredito que sempre será do mesmo formato mesmo que o entendimento sobre ele seja diferente dependendo da situação.

Outro exemplo que poderemos empregar a esse provérbio e com certeza mostra que as vezes algo que conhecemos pode nos pegar uma certa surpresa quando se faz algo diferente do que estamos acostumados.

Por exemplo: Em uma piscina alguns nadadores urina dentro mesmo os outros notando continuam como se nada tivesse acontecido e provavelmente ninguém saia da piscina, agora essa mesma situação de forma diferente supostamente comprova que o que os olhos não vêem o coração não sente, nessa mesma situação ao invés de um nadador urinar dentro da piscina ele sobe a escada do trampolim e urina de lá de cima será que alguém vai ficar dentro da piscina? Provavelmente não, com certeza eles vão sair correndo da piscina.

Vendo um exemplo acima com certeza em sentindo amplo o que os olhos não vêem o coração não sente, assim percebemos como um provérbio popular pode ser empregado no dia a dia além de uma expressão comum vindo até como forma de prevenção a algumas determinadas situações e como algumas delas podem chocar as pessoas quando se faz a mesma coisa mais de forma explicita.


Publicado por: Lucas Peixoto Dantas

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola