Topo
pesquisar

Menor Infrator: Reflexo de uma sociedade doente

Sociologia

Confira aqui uma reflexão acerca dos problemas enfrentados na sociedade relacionados aos crimes cometidos por menores.

Muitos jovens estão se envolvendo no mundo do crime atualmente. Após vários casos de homicídio envolvendo menores, principalmente o caso do estudante Victor Hugo Deppman de 19 anos que foi assassinado por um rapaz, no dia 9 de abril de 2013, as vésperas de completar 18 anos.

Já é quase uníssono o pedido para se rever a questão da maioridade penal que poderia, a curto prazo,  amenizar os casos envolvendo jovens em crimes, como: assaltos, homicídios, estupros e tráfico de drogas, devido a impunidade que se observa nesses casos.

Contudo é imperativo, além de reduzir a maioridade penal para 16 anos, adotar medidas que visem transformar esses jovens em cidadãos para o convívio em sociedade. Trancafiá-los dentro de uma cela não é a única saída para resolução do problema, mas sim parte de um trabalho social na recuperação desses adolescentes.

A saída seria adotar um sistema onde os menores de 18 anos paguem por seus crimes como adultos e os jovens com idade compreendida entre os 14 e 16 anos que cometam algum tipo de crime devam passar por avaliações psicológicas e psiquiátricas, e caso seja constatado que esse jovem está consciente do mal que cometeu, também deverá pagar por seu crime como os acima de 18 anos.

É um absurdo que, ainda hoje, uma pessoa seja responsável por seus atos só após completar 18 anos, é como dizer que, de uma hora para outra, a pessoa que acabou de atingir a maioridade tenha criado juízo e consciência. A questão é bem mais complexa do que um simples parabéns.

A gritante marginalidade crescente entre os jovens se dá pela falta de políticas realmente eficientes voltadas para uma educação de qualidade. Só a educação será capaz de diminuir e mudar o quadro atual. A corrupção no Brasil também deve ser combatida ferozmente, porque um país que está se afundando em escândalos envolvendo os parlapatões do poder é um mau exemplo para sociedade.

Outro ponto que deve ser ponderado é a falta de responsabilidade que os cidadãos têm uns com os outros, como o que ocorre quando observamos o imenso abismo social entre as diferentes classes sociais. A desigualdade social é uma das principais causas da marginalidade.  A pessoa abastada deve ter em sua mente que a concentração de renda, ou seja, sua riqueza é um dos fatores geradores de criminosos. De nada adianta muros altos, cercas elétricas e carros blindados se no mundo real há pessoas passando fome.


Publicado por: Marco Aurélio Macei Duarte

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola