Topo
pesquisar

Mais uma vez, a humanidade!

Sociologia

Este mundo está de acordo com aquilo que sonhamos? Clique e confira uma reflexão acerca do tema.

Os amigos leitores foram literalmente bombardeados com a imagem de Alan Kurdi, menino sírio que acabou morrendo afogado na tentativa de entrar no continente europeu, na tentativa desesperada de fugir da guerra em seu país. Meu objetivo aqui não é analisar o caso específico e sim debater sobre o tipo de mundo que temos hoje e principalmente, se este mundo está de acordo com aquilo que sonhamos. Tentarei abordar também se este mesmo mundo fornece as condições necessárias para que os seres humanos possam exercer a sua cidadania de forma ampla e irrestrita. Por fim abordarei a necessidade do processo de tomada de consciência crítica e de humanização. Espero que a minha linha de raciocínio seja clara para todos os leitores, que dedicarão um pouco de seu valioso tempo para ler esta minha contribuição.

Que mundo temos? Toda análise de conjuntura deve partir de pontos concretos. Poderia então analisar a realidade atual através de diversos pontos, então resolvi partir da seguinte premissa: de acordo com o Índice Global de Escravatura existem no mundo de hoje mais de 35,8 milhões de pessoas vivendo como escravos. Este número é extremamente absurdo se levarmos em conta que no ano de 2013 este número estava calculado em 29 milhões de seres humanos. Pasmem que em pleno ano de 2015 o número da escravidão contemporânea simplesmente cresceu, em vez de diminuir. Só este dado já nos serve para entender que realidade cruel estamos vivenciando.

Que mundo precisamos? Faço mais uma vez referência à morte trágica do anjinho sírio para debater que a necessidade de tomada de consciência por parte de nós seres humanos. O processo de consciência passa pela necessidade de indignarmos contra as injustiças praticadas no mundo, só assim teremos condições de construir um mundo mais justo e onde seres humanos não sejam obrigados a arriscar suas vidas na tentativa de fugir de diferentes formas de abuso.

Processo de humanização – Assunto decorrente em meus textos, nem tanto por vontade minha e sim por uma necessidade que sinto em debatê-lo com os amigos leitores. Atualmente a humanidade está passando por um processo de indignação e revolta seletiva, pois muito que se chocaram com a imagem da tragédia de Aylan e de sua família são os mesmos que se revoltam ao saber da chegada de imigrantes haitianos no Brasil, por exemplo. Ocorre então, o contrário do processo de humanização que é a valorização de todos os seres humanos como tripulantes do mesmo barco: a humanidade.

Pedido de perdão – A humanidade deveria pedir perdão para todas as crianças que são vítimas da sociedade que temos, porque as crianças são as vítimas mais desprotegidas do mundo cruel em que vivemos. As crianças deveriam ter o direito de serem crianças e não terem seus sonhos e suas vidas destruídas pela crueldade e ganância dos adultos. Tenho a plena convicção de que a humanidade vai aprender e que construiremos uma sociedade muito melhor, só temo que demore muito e mais anjinhos pereçam.

Imagem que chocou o mundo


Publicado por: Marcelo Noriega Pires

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola