Topo
pesquisar

Idoso uma nova imagem

Sociologia

O mundo se rendeu os idosos, senão pela competência, sabedoria, participação produtiva e relevante, pelo volume deles que tende a triplicar nos próximos anos.

Por termos comemorado recentemente o Dia Nacional do Idoso ocorreu-me de discorrer sobre isto, com a finalidade de mostrar o quanto certos preconceitos e barreiras foram superados com uma nova postura adotada pelos idosos atuais.

Até bem pouco tempo atrás a sociedade não considerava os idosos como integrantes de um segmento importante.Não consideravam seu relevante envolvimento em diversos aspectos como emocional,psicológico,social,econômico-produtivo-intelectual,esportivo,artístico, nutricional, e de saúde. O próprio idoso se auto-discriminava, com o pensamento padrão “já passei da idade”, “não tenho mais tempo”, “não fica bem para minha idade” e tantos outros chavões que na realidade apontavam para a idéia preconceituosa, materializada nas ações discriminatórias dele próprio e da sociedade. Em resumo, não havia inclusão social do idoso, como não havia inclusão dos alunos com necessidades especiais, dos negros, dos obesos, ou seja dos “diferentes”.

Hoje não somos mais um país de jovens .

O mundo se rendeu os idosos, senão pela competência, sabedoria, participação produtiva e relevante, pelo volume deles que tende a triplicar nos próximos anos.

O que considero importante e vale destacar é a mudança da mentalidade do próprio idoso, que deixou de ser o “coitadinho” que não serve mais para nada que se colocava na despensa è espera da morte chegar.
Hoje, além de ter mudado a aparência,que é mais moderna, atualizada, e até despojada, o idoso mudou a mentalidade com relação a si mesmo e se conscientizou de como pode participar da construção de uma sociedade melhor, dando sua contribuição fazendo que a própria sociedade o valorize.

Claro que ao falarmos isto nos referimos àquele idoso com saúde física e mental, que não foi afetado por enfermidades que limitem ou tirem sua autonomia, sua qualidade de vida, tornando-os fragilizados.

Hoje temos conhecimento de idosos fazendo curso superior,tendo oportunidade de trabalho em determinadas atividades que valorizem a experiência de vida, a sabedoria adquirida ao longo dos anos, outros se destacando no esporte, nas artes,na música, nas literatura,na pintura. É comum encontrarmos idosos nos teatros, cinema, nas propagandas que em função do aumento da população idosa direciona seus comerciais para este segmento.

Não é difícil ver-se idosos com intensa vida social e afetiva, oportunizando-se novos relacionamentos afetivos,relacionando-se com aprovação dos demais membros da família que anteriormente tinham preconceitos sérios com relação a estes envolvimentos não os acreditando capaz de agir com discernimento e julgando-os alvos fáceis para oportunistas.
Importante é a autoestima do idosos que lhes possibilita reconhecimento da capacidade de amar, interagir e viver intensamente, modificando com isto a imagem de seres ultrapassados , inúteis e indesejáveis.

Felizmente podemos dizer que mudou muito a imagem externa e interna do idoso que hoje reconhece sua própria força e capacidade.


Publicado por: Isabel C. S. Vargas

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola