Publicidade

Acesso Restrito

A IMPORTÂNCIA DA HERMENÊUTICA NO DESENVOLVIMENTO DOS CONHECIMENTOS MINISTERIAIS

Por: RICARDO QUEIROZ SANTOS

RESUMO

OBJETIVO: Demonstrar e relatar a contribuição da Hermenêutica para o desenvolvimento dos conhecimentos ministeriais, os quais são difundidos à todos os membros das igrejas.

MÉTODOS: O presente trabalho foi realizado através de pesquisa bibliográfica, fazendo assim, um comparativo entre a vivência dos ministros evangélicos na ministração de cultos e ensinos e as teorias existentes.

RESULTADOS: Foi comprovado que as pressuposições dos ministros evangélicos ao longo dos anos foram dissipando-se e dando lugar às pesquisas e à crescente necessidade de aprofundamento nos temas em debate, dos mais simples aos mais complexos.

CONCLUSÃO: Os ministros e estudiosos do Evangelho utilizam a Hermenêutica para ampliar seus conhecimentos em relação à Palavra de Deus, e, com isso, não somente difundir a educação cristã, mas incentivar os ministrados à desenvolverem o senso crítico e analítico em relação aos assuntos emergentes no cotidiano, concernentes as Escrituras Sagradas, como também, incentivar o aprofundamento e a aquisição de novos conhecimentos.

PALAVRAS – CHAVE: Hermenêutica; Conhecimento Bíblico; Estudo Bíblico; Exegese.

ABSTRACT

OBJECTIVE: Demonstrate and report the contribution of hermeneutics to the development of ministerial skills, which are distributed to all church members.

METHODS: This work was done through literature, thus, a comparison between the experience of evangelical ministers in the ministry of cults and teachings and theories.

RESULTS: It was proven that the presuppositions of evangelical ministers over the years were dissipating and giving way to research and the growing need to deepen the topics under discussion, from simple to complex.

CONCLUSION: The ministers and scholars use the hermeneutics of the Gospel to expand their knowledge about the Word of God, and, thereby not only spread the Christian education, but to encourage ministers to develop critical and analytical in relation to issues arising in everyday, concerning the Holy Scriptures, but also encourage the further development and acquisition of new knowledge.

KEYWORDS: Hermeneutics; Bible Knowledge; Bible Study; Exegesis.

INTRODUÇÃO

O estudo e a compreensão das Sagradas Escrituras não podem ser considerados algo de fácil resolução. Durante milhares de anos, o homem dedicou-se a compreender e interpretar os relatos bíblicos de forma a aprofundar-se na essência do significado de cada capítulo e versículo. Contudo, somente como desenvolvimento de si mesmo, o homem tem buscado aprimorar seus conhecimentos para que, ao dominar um determinado assunto, possa transmiti-lo com segurança à outras pessoas. Segundo Carson (2008), a hermenêutica é a arte e ciência da interpretação; a hermenêutica bíblica é a arte e ciência da interpretação da Bíblia. A importância do esclarecimento e aprofundamento dos relatos bíblicos é evidenciado na crescente preocupação com o aprimoramento das informações obtidas e pelo aumento de materiais produzidos, voltados aos diversos temas contidos no universo da bíblia.

A DIFUSÃO DE CONHECIMENTOS MINISTERIAIS

Os líderes e ministros do Evangelho, tem modificado a sua postura dentro das igrejas, procurando manter o equilíbrio entre conhecimentos, doutrinas e práticas. Em contrapartida, os membros da atualidade são cada vez mais questionadores, o que obriga os ministros a prepararem-se gradualmente para suprir suas necessidades de obtenção de informações.

Conforme Lopes (2010), já se provou, já se sabe que a neutralidade científica é impossível em todas as áreas do conhecimento. Nós sempre somos guiados a ler a realidade dos textos a partir daquilo que nós cremos, das nossas pressuposições. Diferentemente da forma de obtenção de conhecimentos bíblicos que se dava a décadas atrás, os membros das igrejas evangélicas, em parte considerável, já não se conformam com os achismos provenientes das pregações de pastores e líderes. A exposição da opinião de um líder, conseqüente da forma com que se deu a interpretação sobre algum acontecimento relatado na bíblia, hoje em dia é facilmente contestado, se na explicação do tema, a interpretação não ocorrer de maneira convincente e baseada em outros fatos, provada em versículos diferenciados da bíblia. O domínio da fluência verbal, da dialética e da oratória já não são pontos fundamentais para alimentar o conhecimento do povo de Deus. Surge, portanto, a necessidade primária de aprofundamento e interpretação de passagens bíblicas, nas suas mais diferentes apresentações, para após acontecer a exposição da interpretação de forma eficaz, mesmo que haja a influência do ponto de vista do intérprete.

De acordo Lopes (2010), o papel do pressuposto teológico sempre foi destacar que primeiro “creio e por isso sei”. Em nossos dias, vemos o abandono gradual dessa utopia racionalista de neutralidade e uma nova apreciação pelo envolvimento do intérprete na exegese. Fica claro que não existe neutralidade quando o assunto é interpretação. Se assim fosse, as igrejas evangélicas teriam os mesmos costumes e doutrinas. A essência das Sagradas Escrituras é captada e disseminada de acordo com o perfil daquele que a repassa. Antes acreditavam que, as pessoas primeiro criam e depois sabiam dos assuntos relativos a bíblia por acreditarem nela. Hoje é notório que há uma necessidade de conhecer para crer.

A opinião de cada intérprete referente ao estudo das histórias bíblicas sempre terão uma visão diferenciada. Porém, deve-se esclarecer que a essência da Palavra de Deus deve ser mantida fielmente.

Segundo Definição das Regras (2007), uma utilização equivocada das ferramentas da Hermenêutica resultará em confusão e desvio, portanto heresia. A interpretação da bíblia deve ser feita com bastante cautela para que não resulte em heresias e para que não venha ferir os princípios bíblicos, principalmente ao que condiz à veracidade da Palavra de Deus.

CONCLUSÃO

Os ministros devem ter a preocupação em solidificar seus conhecimentos e habilidades quanto ao manuseio, interpretação, aplicação e disseminação de informações relativas ao Evangelho.

O ministro deve expandir seus métodos de interpretação procurando utilizar as ferramentas da Hermenêutica corretamente, fazendo suas devidas observações quanto a tempo, autor e até mesmo a ele, o leitor, não deixando de recorrer a exegese para dar mais credibilidade aos estudos realizados.

Lopes (2010) afirma que, cada vez que abrimos a Bíblia e a lemos procurando entender a mensagem de Deus para anunciá-la em nossa pregação, nos engajamos em um processo de interpretação, de maneira consciente ou não. Já trabalhamos com a Hermenêutica diariamente, quando tentamos ler a bíblia e interpretar a Palavra de Deus contida nela. É um ato o qual passa por despercebido na ótica humana, mas a qual possui forte influência espiritual.

Os leitores e intérpretes da bíblia, em sua predominância, são pessoas que buscam o domínio do conhecimento sobre os acontecimentos históricos, como também, adquirem a capacidade de influenciar outras pessoas na área física e espiritual. Os ministros, quando se encaixam no papel de grandes intérpretes da bíblia, desenvolvem a capacidade de liderança, como também, a de persuasão, transformando e controlando as opiniões das pessoas a sua volta. Evidentemente, nem todas as influências são em sua totalidade benéficas. Entretanto, um excelente ministro consegue incentivar os membros da sua igreja a desenvolverem as mesmas habilidades de interpretação que ele, causando o desejo de absorção crescente de conhecimentos em suas diversas especificidades.

REFERÊNCIAS

AZEVEDO, Israel Belo. O Prazer da produção Científica: Descubra como é fácil elaborar trabalhos acadêmicos. 12 ed. São Paulo: Hagnos, 2001.

CARSON, Donald Arthur. Devo aprender a como interpretar a Bíblia?. [S.I]. 2008. Disponível em: HTTP : // www .hermeneutica .com / principios / devo _ aprender01.html. Acesso em: 23 ago. 2011.

DEFINIÇÃO das Regras. In: Ministério CACP. Hermenêutica. São Paulo,2007. Disponível em: Acesso em: 23 ago 2011.

LOPES, Augustos Nicodemus. A importância da Hermenêutica Bíblica – Parte 1.[S.I]. 2010. Disponível em: Http:// www. portalebd . org . br / principal/estudos –bíblicos /item / 349 - hermen % C3% AAutica - b% C3 % A Dblica. Acesso em :  23  ago 2011.

_______. A importância da Hermenêutica Bíblica – Parte 2. [S.I]. 2010. Disponível em: . Acesso em: 23 ago 2011.

Por Ricardo Queiroz Santos - Pastor Evangélico – Igreja Evangélica Ministério Palavra Viva; Juiz de Paz e Juiz Arbitral Eclesiástico – OJUPAE; Capelão – UCEBRAS; Seminarista – Seminário Teológico Paulo Leivas Macalão; Graduando em Teologia – Faculdade Teológica das Assembléias de Deus.

Compartilhe ou guarde este conteúdo

Mais Matérias de Religião

Resolução mínima de 800x600. Copyright © 2017 Rede Omnia - Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial sem prévia autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98).