Topo
pesquisar

Moradia no Brasil, Uma Utopia

Redação

Nunca na história desse país houve tanto investimentos na área de moradia.

Nunca na história desse país houve tanto investimentos na área de moradia: Minha casa minha vida, Programa de Aceleração do Crescimento, Ascensão da construção civil e verticalização das cidades. Parece que realmente trilhamos hoje o caminho da prosperidade e do fim do aluguel tão vivenciado nas últimas décadas. Todavia, apesar de tantos investimentos, o déficit habitacional ainda é alarmante e milhões de brasileiros ainda não podem usufruir deste bem universal e constitucional. Nesse "Brasilzão" de meu Deus, o teto de muitos ainda são as estrelas.

Para termos ideia da disparidade habitacional de nosso país, segundo o último senso do IBGE em 2010 divulgado pelo periódico Le Monde Diplomatique, o Brasil tem uma quantidade de imóveis superior ao déficit habitacional. Como isso é possível? Onde estão os dados hiperbólicos e satisfatórios índices do governo? Na realidade, falta apenas ação política capaz de reabilitar esses espaços e impedir que cidadãos de bem como o de Pinheirinhos que nada tem a ver com o descaso governamental sejam chutados como cachorros de suas moradias.

Além disso, temos a praga da corrupção que paralisa nossa nação. Felizmente recursos existem, porém falta respeito e ética para com aqueles que tentam por anos construir seu lar. Porém, não é só dinheiro que é desviado, mas sonhos de uma vida que são impedidos de se concretizarem devido à ganância de nossos representantes.

Paralela e associada a essas equivocadas políticas, a concentração da riqueza torna-se uma constante. Riqueza esta que sempre esteve ligado ao acesso à terra. Por causa disso, passa-se a ocorrer cada vez mais conflitos no campo devido aos grandes latifundiários e multinacionais, agravando assim, disputas por terras indígenas com a reserva Raposa Terra do Sol e ocasionando o êxodo de inúmeros pequenos agricultores expulsos de suas terras. Sem falar nas chacinas desses e de ambientalistas com Chico Mendes e a missionária Doraty Stang.

Sem limites e nenhuma fiscalização eficiente, esses ruralistas estão transformando o Brasil em seus feudos já que apenas 1% desses homens detém mais de 43% das terras agricultáveis do Brasil. Daí se ver que reforma agrária no Brasil é fantasia.

Associado a esse mesmo problema agora no meio urbano, tem-se a questão da moradia ligada ao capitalismo financeiro. Você já parou para pensar quanto custava um terreno ou uma casa a 5 ou 10 anos? E hoje quanto custa? A especulação imobiliária é o maior entrave dessa área. Os imóveis supervalorizaram chegando a ultrapassar mais de 10 vezes seu valor inicial. Ma será que o seu salário também teve essa valorização? Infelizmente a grande abertura de crédito, vinculada com baixas parcelas e o crescimento contínuo da classe média, estimularam bancos e grandes construtoras a tirarem desses fatores seus proveitos especulativos.

De fato, essas medidas possibilitaram que muitos tivessem acesso à moradia, entretanto, todos esses estão condenados a uma dívida sem fim, pois em alguns casos o financiamento ultrapassa mais de 25 anos. Simplesmente, o aluguel mudou de nome.

Definitivamente, o direito À moradia não é ter apenas quatro paredes, um teto sob a cabeça ou uma terra para viver, mas sim que está seja uma porta de entrada para uma qualidade de vida mais digna em que todos possam não só ter uma casa, mas sim um lar.


Publicado por: Arthur Amaral de Souza Luz

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola