Topo
pesquisar

E preciso punir

Redação

O importante é educar com amor.

No Congresso Nacional, está tramitando um projeto de lei para coibir a pratica de castigos físicos em crianças e adolescentes; que concede a eles o direito de serem educado pelos pais sem o uso de castigos corporal ou qualquer forma de crueldade. A polemica está em até que ponto uma palmada interfere no desenvolvimento natural da criança. Algumas pessoas defendem a ideia de que as palmadas é apenas uma forma de correção; outros, pelo fato delas provocarem dor julgam como agressão e por isso apóiam a lei.

As crianças e os adolescentes precisam ser educados com dialogo e muita conversa, precisam que os pais imponham limites e respeito. Tirar algo que as crianças gostam como forma de punição vai mostrar a elas que fez algo de errado, e é a forma mais eficaz de se educar. É preciso que os pais saibam dizer não, mas sem violência. Educar requer muita paciência.

É importante que se criem lei que pune os responsáveis pelos maus tratos como beliscões, tapas que acaba machucando a criança, mas é preciso definir bem o que é agressão, os pais não podem ser punidos de forma igualitária, aqueles que agridem daqueles que dão apenas uma palmada. O ideal é que existisse só autoridade exercida por conversas endurecidas e por castigos de restrição e nenhuma forma de contato físico, porém criar lei contra palmadas pode levar as crianças a desafiarem os próprios pais não aceitando ser repreendidas quando se comportarem mal.

É necessário que haja campanhas educativas de conscientização e leis para casos realmente de agressões físicas como foi no caso da promotora de justiça que agrediu violentamente a criança que estava em processo de adoção e sob sua responsabilidade. O importante é educar com amor.


Publicado por: vanessa

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola