Topo
pesquisar

COP-15

Redação

investimento em uma matriz energética mais limpa e renovável, energia eólica, dioxido de carbono

Lages, 23 de fevereiro de 2010

Prezado senhor Ban Ki-moon

Venho por meio desta carta lhe informar que qualquer medida que seja tomada para reduzir a emissão de gases causadores de efeito estufa não irá acabar completamente com o grave problema de aquecimento da terra que enfrentamos hoje. Com todas as medidas tomadas e sendo efetivadas, o problema irá se reduzir, mas nunca chegará a um fim.

O aquecimento global é um grave problema a ser resolvido, que se não tomarmos imediatamente devidas atitudes, com o passar do tempo a terra esquenta, geleiras vão derretendo, o nível do mar sobe, espécies entram em extinção, aumenta o índice de doenças como dengue e malaria. E o mundo vai se transformando num caus.

Na conferência criada por vocês, em Copenhague, neste ano, onde 193 países se reuniram, foram discutidas metas de redução dos gases do efeito estufa. É um acordo ao qual substituirá o Protocolo de Kyoto que vence em 2012. Países mais ricos que são os que poluem mais prometeram uma redução de ate 40% no nível de carbono eliminado, até 2020 e ainda prometeram ajuda financeira aos países emergentes como Brasil, Índia e China.

Algumas medidas como: investimento em uma matriz energética mais limpa e renovável, tendo como exemplo a energia eólica, a redução do desmatamento e redução do uso de combustíveis fósseis são soluções que poderiam ajudar a diminuir esse problema causado pelo dióxido de carbono. De todos os países que marcaram presença na COP-15, apenas 55 deles confirmaram suas metas de redução, ou seja, as maiorias dos países não estão se empenhando e se preocupando o suficiente para que transformemos nosso mundo num lugar mais limpo e saudável.

Atenciosamente

Gabriela Paes


Publicado por: Gabriela

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola