Topo
pesquisar

Rede de ódio

Política

Clique e confira aqui uma reflexão acerca da época de eleições.

Em época de eleições, a construção do pensar político de jovens brasileiros nunca esteve tão concorrida por diversas correntes de pensamento. Esquerda, direita ou um misto de ambas... que seja... Várias ideologias, propostas, campanhas, permeiam as grandes mídias e redes sociais. Como usuário de uma delas, não deixei de notar um fato assustador que vem crescendo cada vez mais à medida que as eleições se aproximam.

Não porque seja diferente do meu modo de raciocínio que venho a realizar críticas, muito pelo contrário, encorajo o pensar politico fazendo pequenas observações quanto ao que se lê e a verificar a autenticidade do mesmo. Afinal uma democracia é feita de debates, confrontos entre idéias que visam chegar a um consenso, buscando o progresso. Ordem e progresso, okay.

Mas o fato amedrontador em questão é a propagação do ódio. Sim, ódio em sua forma mais irracional possível, contra o individuo e suas individualidades, contra outras formas de pensar, que vai se impregnando em questões legitimas e deturpando seu verdadeiro significado.

E o que mais assusta é a velocidade com a qual esse ódio é absorvido e aceito, para logo em seguida ser propagado novamente, criando uma verdadeira corrente de ódio, que não aceita ser contestada ou questionada. Muitas das questões apontadas contra o governo Dilma, soam tão absurdas que um pensar racional poderia identificar facilmente uma falácia, plantada ali com o puro objetivo de descredibilizar um governo que não agrada aos grandes empresários e burgueses que já vivenciaram tempos melhores em épocas “menos populistas”. Mas isso não é novidade, sempre houveram criticas ao governo. Mas nunca antes dessa forma. Como Lula havia mencionado em uma recente declaração, “nunca antes um presidente foi atacado de tal maneira”.

Situação critica? Colapso da civilização? Mas como? Não leem jornais? Não veem as estatísticas? Acompanham o sucesso da democratização do ensino, o avanço econômico brasileiro, a reafirmação do Brasil no exterior?

Não, não acompanham, pois a prioridade das mídias é o enfoque na violência, na miséria e pobreza, que na mente do povo pode ser erradicada com uma simples receita de bolo. Quem dera fosse possível simplesmente passar uma borracha na herança de um passado onde nossa democracia foi simplesmente usurpada de nós e decisões autoritárias nos marcaram e marcam até hoje. Culpam o atual governo por erros e abusos cometidos no passado defendendo até mesmo o retorno da ditadura como solução para os problemas do país. Sim, dispensa comentários. É o dia a dia de quem usa redes sociais... controlar a náusea, excluir pessoas e seguir adiante.

Em parte culpa do governo, que ficou muito omisso em varias questões levantando todo tipo de teorias e duvidas, enquanto questões que poderiam ser levadas a debate, ficaram aguardando a decisão jurídica. Sim eu me refiro à CPI dos correios.

O ponto em questão é, como esse ódio impregnou a mente de tantas pessoas, acredito eu tão racionais quanto eu, e que ao menos nem se questionam se há ou não maliciam no que leem ou ouvem? Como a intolerância pode estar tão elevada em uma era de informação?

Pessoas sendo apedrejadas nas ruas, religiões e opiniões pessoais sendo duramente julgadas pelas leis de um estado, que por constituição, é considerado laico. 

O verdadeiro demônio a ser combatido existe dentro de cada um de nós. Esse ódio , que mata, assombra, e irracionaliza.


Publicado por: Franco Nogueira

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola