Topo
pesquisar

A hora da Decisão

Política

Você já fez a sua escolha de candidatos à eleição? Clique e confira uma reflexão acerca deste período.

A população Brasileira vive agora os últimos momentos que antecedem o pleito eleitoral nos quatro cantos do País, depois de ter suportado por praticamente quase trinta longos dias de lavagem cerebral, proporcionado pelos inúmeros candidatos a deputado estadual e federal, dos candidatos a senador e dos pretensos governadores, sem falar nos candidatos a presidente da republica, que se utilizaram de propagandas e horários “GRATUITOS”, nada gratuitos para o povo Brasileiro na realidade, Praticando as mais variadas formas de ataques aos adversários, e de soluções mirabolantes para resolver todos os problemas que ora a população sofre, tentando de forma incansável desviar, iludir e confundir a opinião pública. Onde os atuais querem mais uma chance, e a oposição tenta mostrar que só eles possuem a fórmula mágica.

O tempo que deveria ser utilizado para mostrar propostas, e planos de governo passou a ser utilizado de forma nada discreta, para atacar denegrir e tentar iludir a opinião pública das mais variadas formas possíveis e inimagináveis, candidatos novatos que aparecem do nada na política, prometendo trazer inovações e empenho junto com soluções inovadoras, que somente eles acham que possuem e que aliados aos chamados “dinossauros” da política nacional, que vivem sempre desse momento, e são conhecidos também como “políticos profissionais”, devido às diversas eleições disputadas e dos diversos cargos eleitorais, nos quais os mesmos já assumiram, e sempre deixaram muito a desejar com relação aos benefícios que a população almeja sempre, continuam a aparecer com as velhas e antigas conversas, dizendo que agora é o momento e que dessa vez vai ser diferente, são algumas das situações que nós povo Brasileiro tivemos que passar até agora, diante dessas e das várias outras situações, como os apadrinhamentos e coligações que se formam no intuito de juntos montarem a fórmula que ira resolver todos os problemas do governo, mas que após alguns anos rompem e grandes segredos de falcatruas e irregularidades praticadas pelos mesmos, tornam-se “cartuchos” de ataque eleitoral de uns contra os outros, que até então faziam parte de uma mesma união, eleita pelo povo para solucionar os atuais problemas.

Esses candidatos deveriam ser tratados quando eleitos, como todo trabalhador Brasileiro que tem que se submeter a um período de avaliação chamado “período de experiência”, ou “período probatório”, quando se trata de um cargo público, deveria sim ser proclamado por decreto no Brasil, algo parecido dentro da política nacional, estipulando um prazo mínimo para aqueles candidatos quando eleitos, realizarem 70% do plano proposto pelo mesmo em período de campanha, tudo isso protocolado e supervisionado pelo poder judiciário, sendo o mesmo condicionado a perca do mandato caso não cumpra com o estabelecido por lei, assumindo o segundo lugar devendo também obedecer aos mesmos critérios ou será submetido às mesmas penalidades. A quantidade de Partidos políticos deve sim ser reduzida, no sentido de acabar com as várias coligações que quando investigadas a fundo não passam de verdadeiras máfias de corrupção e desvios de verbas públicas.

Esse momento apesar da falta de opções sérias e merecidas de créditos por nós cidadãos Brasileiros, merece ser bem pensada e analisada antes de depositarmos a nossa confiança nas opções que somos obrigados a escolher, mesmo que futuramente tenhamos que renovar as nossas opções. É imprescindível que o voto de torcedor e o voto comprado percam espaço agora, ou daqui a um ou dois anos continuaremos com os mesmos problemas seculares e as mesmas reclamações sobre corrupção, falta de segurança, impunidade e a falta de leis sérias e objetivas. Espero que esses problemas sejam lembrados por cada um dos eleitores naquele momento decisivo e de tão grande importância para cada um de nós, ou seja, vote com consciência e lembre-se de nossa atual e secular realidade.


Publicado por: JORGE LUCENA

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola