Topo
pesquisar

Cânones Literários ou Best-Sellers?

Literatura

Cânones literários ou best-sellers? qual o ideal para incentivar a leitura nas crianças?

Em um país onde o hábito da leitura é raro, nós professores, não podemos atribuir aos pais a responsabilidade pelo incentivo à leitura aos jovens, já que a maioria destes pais também não lê. Acrescentando ainda que, nos dias de hoje existem formas de entretenimento muito mais atraentes que um livro: internet, TV, jogos eletrônicos etc.

Claro que o ideal seria que os alunos lessem cânones literários, mas analisando as experiências negativas destes em relação à desmotivação à leitura, uma boa alternativa seria os professores iniciarem com obras em que os alunos sejam mais familiarizados como Harry Potter, Crepúsculo, Coração de Tinta ou Gossip Girl.

Cabe ao professor sacar dessa obra os sentimentos e lições que ali se encontram, colaborando assim com o crescimento do aluno, sentimentos como: solidariedade, humanidade, amizade e amadurecimento.

Para o crítico literário Harold Bloom, Harry Potter não é um livro para ser utilizado nas escolas, é um livro sensacionalista, que ajuda a destruir a cultura literária. Harry Potter é em sua opinião um livro de “bruxaria barata” reduzida à aventura. A literatura para ele esta em um momento ruim, onde não se separa a literatura boa da má, que as crianças de hoje são tão inteligentes como as de antigamente, mas é necessário salva-las do modismo e tentar influenciá-las com exemplos literários. Ele culpa os pais por esta “burrice literária” porque é de casa que as crianças têm que receber o exemplo.

Inspirar hoje o gosto pela literatura na criança, adolescente, ou jovem é uma batalha difícil, mas não impossível só tem que ter o aproveitamento do espaço da sala de aula para despertar nos estudantes o interesse por ler sempre, e não só quando for obrigado pelo colégio ou pela faculdade. De certo modo é reconfortante saber que a geração atual de jovens está descobrindo o prazer de ler por meio de best-sellers, como os da série Harry Potter ou da saga Crepúsculo, que servem de ponto de partida para eles chegarem aos clássicos. Mesmo que, nós professores de Língua Portuguesa temos consciência do valor estético e a densidade literária dos clássicos em relação aos Best Sellers, um livro puxa outro e prepara para o seguinte.

Por isso, podemos concluir que apesar da veracidade nas críticas de Bloom, existe um problema mais grave e urgente à ser resolvido: nossas crianças leem cada vez menos, refletindo gravemente nas aptidões de escrita e linguagem.

Joseana Reikavieski Walter, Professora de Língua Portuguesa do Ensino Fundamental.


Publicado por: Joseana Reikavieski Walter

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola