Topo
pesquisar

Análise e Considerações sobre o romance INOCÊNCIA de Visconde de Taunay

Literatura

Confira aqui a análise e considerações sobre o romance INOCÊNCIA de Visconde de Taunay.

Alfredo d`Escragnolle Taunay, nasceu na cidade do Rio de Janeiro em 1843.Foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras após ter-se retirado da vida política e se dedicado exclusivamente às letras. Sendo um escritor de romances, contos, biografias, teatros, além de ser crítico literário, entre outras funções.

O romance Inocência se inicia na data de 15 de Junho de 1860, na extensa e quase despovoada zona da parte sul oriental da província (como se chamava à época) de Mato Grosso, em uma pequena vila chamada  Sant `Ana do Paranaíba.

Nesta pequena vila vive o personagem Sr. Martinho dos Santos Pereira,um ex-comerciante de uma lojinha de ferragens, o qual chamaremos, ao longo desta análise, apenas de Pereira. Este habita uma pequena vivenda com sua filha única chamada Inocência, uma moça bonita de 18 anos, uma escrava de nome Maria Conga e um anão mudo de nome Tico.

Pereira tem uma personalidade alegre, um tipo bonachão e tagarela. Com certo ar simpático,supersticioso em situações da vida cotidiana. Também é um pouco caipira e preconceituoso, ou seja,é  arraigado em princípios e ideias limitadas em relação à educação de sua filha e na maneira de viver a vida em geral.

Devemos informar que Pereira não é uma pessoa má, apenas vive culturalmente obtuso em seus princípios fechados, limitados.

Tudo isso pode ser comprovado no romance quando Pereira sente que deve a todo custo vedar, lacrar o santuário de sua família aos olhos do mundo, no recato doméstico.

Pereira jamais deposita confiança alguma em sua filha Inocência, a quem criou longe dos olhos dos outros, por medo que ela se perdesse na vida com outros homens que não fosse seu futuro e arranjado marido Manecão, que é um sertanejo comerciante de gado.

O pai de Inocência acredita que as mulheres devem viver enclausuradas em casa até que se casem. Que sua filha não deve aprender a ler para que não comece a ter vontade própria, desejos e ideias, já que  não se deve dar “asas às formigas”.

 Ao dar a palavra de casamento entre Inocência e Manecão,o zeloso Pereira sela, confirma o destino de Inocência, visto que sua palavra seria inabalável e inalterável.

Assim sendo, devemos entender que essa personalidade de Pereira, de certa maneira, contribui e muito para o desfecho deste romance, já que o respeito à palavra dada e o jugo, submissão  absoluto dos preconceitos são peça chave para entendermos a conclusão do romance.

Dessa maneira,Inocência, por ter sido criada muito longe da cidade e das pessoas, sempre em casa e muito sozinha, acaba por estar sempre submissa às vontades de seu pai.Como mencionamos acima, ficou acertado e arranjado por Pereira o futuro casamento de Inocência com Manecão.

Dando seguimento à analise do romance, toda a história realmente  se inicia quando Inocência fica doente, com um tipo de febre chamada de “sezão”,que nada mais é do que um acesso de febre intermitente ou periódica.

Pereira fica muito preocupado com a febre de sua filha e encontra em uma estrada da vila de Sant`Ana, de passagem, um jovem rapaz chamado Cirino Ferreira de Campos, que se intitulava médico.

Cirino, como chamaremos este personagem,nasceu na província de São Paulo, na  vila de  Casa Branca e todo o seu conhecimento médico, a sua ciência, se assentava no alicerce chamado de Chernoviz e também de seu inseparável livro Vademecum.

No interior do Brasil, essas obras médicas eram muito importantes e prestavam bons serviços aos médicos que andavam por todo Brasil ajudando e curando pessoas.

De mais a mais, Pereira convida Cirino para se instalar em sua vivenda, lhe arranjando moradia para que este pudesse cuidar de sua filha Inocência que está com febre.

O inesperado e também inevitável ocorre;ao conhecer Inocência, Cirino e Inocência se apaixonam à primeira vista. No entanto, ninguém ainda desconfia do amor entre os dois.

 Neste mesmo contexto,um acontecimento vem movimentar a vivenda de Pereira. A chegada de dois viajantes, um estrangeiro natural da Alemanha chamado Dr. Meyer que era zoologista/naturalista, ou seja,tinha por objetivo encontrar novas espécies de insetos, plantas e de borboletas naquela região do país e o outro homem era o seu servo, ajudante chamado Juque.

Dr. Meyer chegou à vivenda portando uma carta do irmão mais velho de Pereira, com recomendações positivas e pedidos de que Pereira cuidasse e arranjasse moradia aos dois  viajantes.

Pereira, portanto, sente-se na obrigação de abrigar os viajantes em sua vivenda. A recepção dos viajantes é feita com muita efusão e simpatia como era da personalidade de Pereira com as pessoas que estão em sua moradia.

Contudo, quando  Dr. Meyer conhece Inocência, este lhe enche de elogios à sua beleza e encantos,e essa atitude elogiosa deixa Pereira muito desconfiado e cheio de preconceitos em relação ao Dr. Meyer sobre suas reais intenções com relação à Inocência e pelo fato de aquele ser um estrangeiro,de cultura e maneiras muito diferentes das pessoas locais.

Devemos informar que as desconfianças de Pereira em relação ao Dr. Meyer eram infundadas, e aquele nem desconfiava que o verdadeiro amor já tinha surgido no coração  de Cirino e Inocência, continuando a ter muitas reservas em relação ao caráter do Dr. Meyer.

No que se segue,devemos introduzir um outro importante personagem neste romance, que  é o anão Tico. Este é um anão mudo, cuja função é de cuidar, zelar e vigiar Inocência a pedido de Pereira, visto que como mencionamos anteriormente, Pereira tinha muitas desconfianças das reais intenções do Dr. Meyer.

Importante ressaltar que este personagem também exerce um papel importante no desfecho do romance. O anão Tico, sempre vigiando os passos de Inocência, percebe a paixão entre Cirino e Inocência, já que presencia um encontro às encondidas entre os dois, compreeendendo por fim, que os dois estivessem profundamente apaixonados.

Cirino e Inocência conjecturam fugir juntos, entretanto Inocência não aceita a resolução, visto que seu pai ficaria muito triste e não entenderia o porquê da fuga. Assim sendo, Inocência sugere a Cirino que procure seu padrinho chamado Antônio Cesário, que vive um pouco distante da vivenda de Pereira, com a esperança de que este convencesse Pereira a permitir que os dois apaixonados se casassem.

Nesse ínterim, Dr. Meyer conclui seus estudos como zoologista na vivenda de Pereira e captura muitos insetos, inclusive uma borboleta, que mais tarde recebe o nome de Papilo Innocentia, em homenagem à bela jovem Inocência. Para felicidade de Pereira, Dr. Meyer e seu ajudante partem para sempre da vivenda,e o naturalista volta à sua terra natal.

Prosseguindo a nossa história, quando Cirino parte da vivenda de Pereira para encontrar o padrinho de Inocência, Manecão reaparece na vivenda para finalmente oficializar o casamento com Inocência.

No entanto, Inocência já não está mais disposta a se casar com Manecão depois de ter  conhecido e se apaixonado por Cirino. Tudo isso apesar da palavra  dada de Pereira à Manecão sobre o casamento.

Pereira não compreende a atitude de rejeição de Inocência em relação à Manecão.

Dessa maneira, tudo acaba sendo revelado a Pereira por intermédio do anão Tico, que lhe revela por meio de gestos, mímicas que Cirino e Inocência estão apaixonados e se encontraram às escondidas.

Pereira, por fim, entende que não era o Dr. Meyer o grande perigo para sua filha e sim o pacato Cirino. Para desespero de Pereira, com a situação exposta por Tico, aquele conta tudo a Manecão, deixando claro que uma reparação de sangue deveria ser feita, deixando o mesmo livre para acertar as contas com Cirino da maneira que mais lhe aprouvesse.

Na época  deste romance este tipo de situção amorosa era resolvida com a morte de um  dos envolvidos.Sobretudo os numerosos crimes que eram cometidos, por suspeita de alguma intriga amorosa entre uma pessoa da família e algum estranho.

Cirino, por sua vez, estava alheio a este acontecimento na casa de Pereira e, em sua entrevista com Antônio Cesário, fica acertado que haveria uma conversa conciliatória deste com Pereira a favor do casamento entre Cirino e Inocência.

Já na estrada de volta, Manecão encontra Cirino de volta a Sant`Ana de Paranaíba  e o mata com um tiro à sangue frio.

O romance tem uma passagem de tempo de dois anos, e nos revela afinal que Inocência também havia morrido, de tristeza,após saber da morte de seu grande amor Cirino.

Como conclusão, o romance Inocência retrata o mundo sertanejo, do interior do Brasil.Inocência é retratada como uma menina de beleza pura e inocente, como seu próprio nome diz. Ela teria sido muito feliz com seu amor Cirino se não fosse o preconceito, medo e princípios provincianos de seu pai Pereira.

 O que nos faz pensar quantas vezes deixamos nossa felicidade e o prazer das coisas simples por medo e preconceito com a opinião da sociedade, família, das outras pessoas, entre outros. Esse preconceito nos rouba o quinhão de felicidade que todos nós justamente merecemos.

Essa cegueira moral que retratou-se no romance Inocência, de uma maneira ou de outra também ocorre nos dias atuais em que vivemos.

Referência:

Inocência, de Visconde de Taunay (SÉRIE BOM LIVRO, SÃO PAULO, 1972


Publicado por: Ligia Rosa Ferreira

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola