Topo
pesquisar

Álvares de Azevedo

Literatura

Álvares de Azevedo, quem foi Álvares de Azevedo, as obras de Álvares de Azevedo, como Álvares de Azevedo era considerado, as bases literárias presentes nas obras de Álvares de Azevedo.
Manuel Antônio Álvares de Azevedo foi um escritor do ultra-romantismo, cujas obras se baseavam em Alfred de Musset, Lord Byron e Chateaubriand. Escrevia poemas, contos todos centralizados na maioria das vezes na morte. Suas escrituras são sempre baseadas em frustrações amorosas, críticas à vida social, exaltação dos sentidos e sua situação, fugindo da realidade, buscando o amor, buscando a vida boêmia, o vício, a morte, a palidez, a noite e a mulher.

É considerado o pai da prosa gótica no Brasil que relata o vampirismo, o satanismo, o amor, a morte, retratando sempre um ambiente noturno. Teve tuberculose pulmonar e faleceu em 25 de abril de 1852 às 17:00. Durante o enterro, seu poema “Se Eu Morresse Amanhã!” foi lido por Joaquim Manoel de Macedo, escritor de “A Moreninha”.

Se eu morresse amanhã, viria ao menos
Fechar meus olhos minha triste irmã;
Minha mãe de saudades morreria
Se eu morresse amanhã!
Quanta glória pressinto em meu futuro!
Que aurora de porvir e que manhã!
Eu perdera chorando essas coroas
Se eu morresse amanhã!
Que sol! que céu azul! que dove n'alva
Acorda a natureza mais loucã!
Não me batera tanto amor no peito
Se eu morresse amanhã!
Mas essa dor da vida que devora
A ânsia de glória, o dolorido afã...
A dor no peito emudecera ao menos
Se eu morresse amanhã!

Publicado por: Gabriela Cabral da Silva Dantas

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola