Topo
pesquisar

Resenha crítica sobre o capítulo, "O século: VIsta áerea, olhar panorâmico" do livro de Eric Hobsbawn A era dos extremos (1994)

História Geral

Fala do então breve século XX, onde o mesmo discorre ao longo deste texto sobre os acontecimentos e transformações que marcaram este século, que vai desde a Primeira Guerra Mundial (1914) a a chamada Guerra Fria que acaba em 1991, onde tem seu ponto auge a queda do Muro de de Berlim em 1989, que hoje faz 20 anos da sua queda.

Resumo: O presente artigo faz inferência ao capitulo do livro “O Século: Vista Área, olhar panorâmico”, de Eric Hobsbawm (1994), Companhia das Letras, onde o mesmo fala do então breve século XX, onde o mesmo discorre ao longo deste texto sobre os acontecimentos e transformações que marcaram este século, que vai desde a Primeira Guerra Mundial (1914) a a chamada Guerra Fria que acaba em 1991, onde tem seu ponto auge a queda do Muro de de Berlim em 1989, que hoje faz 20 anos da sua queda.

Resenha Crítica sobre o Capítulo, "O Século: Vista Área, olhar panorâmico" do livro de Eric Hobsbawm a Era dos Extremos(1994).

O presente texto de Eric Hobsbawm (1994), “O Século: Vista Área, olhar panorâmico”, expressa logo em sua fase introdutória a visão e interpretação de doze pessoas (com formação em diversificadas áreas), sobre o então “breve século XX”, expressão utilizada pelo próprio autor em diversas passagens de seu texto. Contudo ao verificar o teor dessas opiniões é fácil perceber que a maioria destes depoimentos retrata o século XX, como um período complexo, de rupturas, muitas transformações e de certa maneira “catastrófico”, a fim de exemplificar tal abordagem, gostaria de relatar o ponto de vista de duas destas doze pessoas que comentam a sua maneira de ver o século XX. De acordo com o filósofo inglês Isaiah Berlin e o agrônomo francês René Dumont, respectivamente, eles referenciam sua abordagem dizendo, “...Lembro-me apenas como o século mais terrível da história” e “...Vejo-o apenas como um século de massacres e guerras”.(p.11). E ao analisar o raciocino de pensamento destas pessoas, é fácil verificar que o então “breve século XX”, não seria um período facilmente esquecido por eles, justamente por ser um século em que houve grandes transformações, mudanças estas em todos seguimentos sejam eles de ordem política, social ou econômica.

Ao decorrer da leitura do texto percebemos que Hobsbawm, procura-nos chamar a atenção sobre os diversos fatos e acontecimentos que marcaram o século XX, ao fazer inferências e importantes considerações sobre tais, como a primeira e segunda guerra mundial, acontecimentos marcados pela disputa, dada a grande rivalidade de interesses entre as principais potências mundiais; a revolução russa de 1917, chamada revolução de outubro, período marcado pela ruptura da então Rússia czarista (agrária), para o surgimento e formação da URSS; a guerra fria, dada a bipolaridade e disputa entre EUA x URSS (capitalismo x socialismo), em fim ligações entre estes processos, suas conseqüências tanto na espera política, econômica e social. É importante frisar também que não é intuito do autor e nem seu propósito contar a história da época que trata o século o “breve século XX”, mais sim “compreender e explicar o por que das coisas, como elas se desenrolaram e como elas se relacionam entre si”, (p.13), palavras do próprio autor.

Posteriormente Hobsbawm divide seu texto sobre o “breve século XX” em três eras, onde as cita primeiramente e depois discorre e nos contempla com suas explicações tão fundamentadas. Citando-as, a primeira, remete-se a “Era de Catástrofe”, período que vai de 1914, início da Primeira Guerra Mundial até depois da Segunda Guerra Mundial, dada a eminência e magnitude deste dois conflitos mundiais, onde participaram as maiores potências do mundo, posteriormente veio a “Era de Ouro”, onde relata o autor, período esse de “extraordinário crescimento econômico e transformação social” (p.15), dada as grandes transformações de ordem tecnológicas que as duas guerras anteriores proporcionaram ao mundo, e por último a “Era de Decomposição”, período marcado por incertezas e crise, com efeitos e conseqüências em diversas áreas do globo, onde suas conseqüências tiveram grandes repercussões em continentes com a África e Ásia, alvo de disputa de influência das grandes potências imperialistas. Em suma a acontecimento chave deste período remete-se a chamada Guerra Fria, conflito relacionado com a disputa dos EUA e a URSS, principais potências emergentes da Segunda Guerra Mundial.

Em fim, vista tantas mudanças e transformações que mobilizaram o século XX, o autor aborda ao final de sua explicação, que mesmo olhando a história por trás, ele não resistiu em tentar refletir sobre tais acontecimentos na medida em que eles foram acontecendo, diz também que espera ver um mundo melhor ao fazer sua inferência dizendo que: “O velho século ainda não acabou bem”,(p.26).


Publicado por: Sérgio Augusto de Lima Júnior

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola