Topo
pesquisar

Espaço e homem: uma inversão e muitos desafios.

Geografia

Espaço e homem: uma inversão e muitos desafios, o espaço mundial, a disseminação da Revolução Industrial, a onda da Urbanização, o espaço limitado do ser humano.

Ao diminuir o espaço mundial, pelo aumento mundial da população, os meios diminuem, as condições de vida também, principalmente para os grandes contingentes humanos dos países subdesenvolvidos.

A Terra é pequena, é um continuo canteiro de obras, nas cidades e nos campos. Ela se transforma em si e por si, e mais ainda, pelo homem... Estamos indo, rápido e depressa ao encontro de grandes problemas mundiais, muito mais que globalizados. Aquecimento, poluição, água, alimentos, secas, fenômenos climáticos.
Partidos políticos, blocos econômicos, sistemas sócio-econômicos, órgãos de todas as espécies não produzem os efeitos necessários para capacitar a busca de equilíbrio, restabelecer a ordem de sobrevivência da nossa frágil ilha-Terra e obviamente o ser pensante: o homem.

É grande a velocidade de destruição pela construção!
A Terra soma aproximadamente 500 milhões de quilômetros quadrados: 70% são de águas, 30% são de continentes e ilhas: hábitat humano.
A população mundial do planeta Terra se aproxima dos 7 bilhões. A maior parte dessa população está distribuída no espaço de 1/3 dos 30% das terras emersas: continentes e ilhas.

Os 50 milhões de quilômetros quadrados, ou seja, 1/3 dos 30% são solos de efetivo aproveitamento, alta produtividade e grande concentração humana; já os 2/3 dos 30% são solos de difícil acesso, de climas extremos, de desertos, de regiões impróprias às atividades e subsistência humana, não impossíveis de aproveitamento, mas com altos custos de investimentos e com menores retornos nas atividades neles exercidas.

Com a disseminação da Revolução Industrial pelo mundo se inicia um processo econômico diferente do já vivido. Vem a onda da Urbanização. As pessoas migram do campo para as cidades. Os problemas sobram nos campos porque não se modernizaram e as cidades sofrem porque recebem contingentes de pessoas não preparadas para as profissões dos setores: secundário e terciário. As cidades, mais do que os campos, principalmente de países subdesenvolvidos, enfrentam os problemas de toda ordem: densidade demográfica, cinturões de miséria, abastecimento, habitação, saúde, educação, segurança, trabalho e outros...

A infra-estrutura é outro grande problema que afeta as cidades de países subdesenvolvidos: sem recursos para investir e se os há não são aplicados, pois essas aplicações não rendem votos, as obras se escondem e não são vistas pelos eleitores...

O ser humano vive num espaço limitado, num contexto em que o aumento da população faz com que os recursos disponíveis decresçam. Diante de tal fato, o homem deve ter consciência do papel que cabe a ele nesse meio. Por hora, todavia, as evidências levam a crer que o ser humano não está suficientemente preparado para enfrentar os desafios que o mundo impõe.


Publicado por: Luiz Romeu Oliboni

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola