Topo
pesquisar

A importância da auditoria

Economia e Finanças

Clique aqui e confira uma reflexão sobre a importância da auditoria!

INTRODUÇÃO

Ao contrario do que muitos acreditam o contador possui diversas áreas de atuação. Entre elas a auditoria, que vem se desenvolvendo excepcionalmente. Estudos mostram que os primeiros indícios foram constatados no século XIV, na Inglaterra, onde foi implantada periodicamente pelo governo para controle das contas públicas, entretanto não era denominado como auditor. Somente no século XIX surge a denominação do perito contábil, onde sua função era basicamente descobrir erros e fraudes.

 A profissão de Contador Público vem se desenvolvendo em todos os países do mundo. Pelo fato do desenvolvimento econômico, que cada vez mais é utilizada à auditoria, houve um crescimento significativo tanto nas sociedades anônimas quanto na taxação do imposto de renda.

A auditoria surgiu como conseqüência da necessidade de confirmação dos registros contábeis, em virtude do aparecimento das grandes empresas e das taxações do imposto de renda, baseado nos resultados apurados em balanço. Sua evolução ocorreu paralelamente ao desenvolvimento econômico, que gerou as grandes empresas, formadas por capitais de muitas pessoas, que tem na confirmação dos registros contábeis a proteção ao seu patrimônio. (FRANCO E MARRA, 2001, p.39)

O aumento da auditoria deu-se através da exportação de capitais, que ocorria pelas nações economicamente evoluídas, que são responsáveis pela amplitude gigantesca que foram conquistadas por essa profissão nos países de origem, e pela disseminação pelo mundo. Estas também criaram subsidiarias no exterior, e por sua vez enviavam auditores para que houvesse fiscalização adequada para apurações de lucros, retorno dos capitais investidos e aplicação dos capitais. Levando os países importadores a abertura de firmas e filias de Contadores. Assim os contadores foram busca, através de elementos locais, reconhecimento da profissão com características do Contador Público (que tem a mesma função do Auditor independente).

No Brasil somente foi desenvolvida a partir da implantação de entidades estrangeiras, onde foram criadas as normas de auditoria estabelecidas pelo BACEN (Banco Central do Brasil) em 1972.

Nos dias atuais as empresas buscam os profissionais que atuam na área de auditoria, para que possam ser apresentadas com clareza as informações e confiabilidade nos números, pois ele possui uma capacidade profissional para utilizar procedimentos que possam dar credibilidade aos seus trabalhos.

AUDITORIA 

Auditor vem da origem latina: ouvinte e aquele que ouve; originada da palavra inglesa audit: examinador, corrigir, certificar e ajustar. Segundo Franco e Marra (2011),

“a contabilidade, através de suas técnicas e procedimentos, estuda e controla o patrimônio, com a finalidade de demonstrar e fornecer informações sobre sua estrutura e sua composição.” 

Auditoria e uma das ferramentas que possibilitam a verificação das operações, transações e procedimentos efetuados pela entidade, onde são verificados livros documentos, registros demonstrações contábeis. A auditoria é feita por um profissional habilitado na área de contabilidade, e ele tem a autonomia de julgar veracidade dos registros contábeis, levando em conta as normas da auditoria e os princípios da contabilidade e essas demonstrações contábeis refletem na situação financeira do patrimônio da entidade. Ele tem como obrigação averiguar se os princípios da contabilidade estão sendo cumpridos rigorosamente na integra, fiscalizando o controle do objeto comum, o patrimônio, ele obtém informações da mutação do mesmo, através de suas técnicas. 

Sendo assim o seu objetivo é confirmar  se os meios que são utilizados nos registros de fatos e demonstrações contábeis, para se aperfeiçoar seus fins, para divulgação das informações com objetivo de orientar os administradores e investidores para que eles possam verificar se estão sendo cumpridas as obrigações fiscais, legais e o controle patrimonial.

Auditoria é a técnica contábil que através de procedimentos específicos que lhe são peculiares, aplicados no exame de registros e documentos, inspeções e na obtenção de informações e confirmações relacionadas com o controle do patrimônio de uma entidade, objetiva obter elementos de convicção que permitam julgar se os registros contábeis foram efetuados de acordo com os princípios fundamentais e normas de contabilidade e se as demonstrações contábeis refletem adequadamente a situação econômica financeira do patrimônio, os resultados do período administrativo examinado e as demais situações nelas demonstradas. (FRANCO e MARRA, 2001, P.28). 

“De forma bastante simples, pode-se definir auditoria como o levantamento, estudo avaliação sistemática das transações, procedimentos, operações, rotinas e das demonstrações financeiras de uma entidade” (GREPALDE, 2012, p.23).

AUDITORIA EXTENA OU ADITORIA INDEPENDENTE 

Com o surgimento capitalismo o crescimento das empresas, que inicialmente eram familiares, teve a necessidade de ampliar as instalações de fabricas e administrativas. Pois a concorrência era inevitável, então as entidades tiveram que investir tanto em tecnologia como em controles internos, para que diminuir custo e entrar no mercado.

Com a expansão do mercado as entidades necessariamente precisariam buscar recursos de terceiros, para respaldo dos terceiros era necessário que as demonstrações financeiras fossem analisadas por um profissional que não tivesse vinculo com a entidade. Então surge o profissional de auditor.

Para Almeida (2008, p. 26), como consequência: 

As demonstrações contábeis passaram a ter importância muito grande para os futuros aplicadores de recursos. Como medida de segurança contra a possibilidade de manipulação de informações, os futuros investidores passaram a exigir que essas demonstrações fossem examinadas por um profissional independente da empresa e de reconhecida capacidade técnica.

AUDITORIA INTERNA 

A auditoria interna é uma atividade independente que sua finalidade é dada em desenvolver, auxiliar, organizar os objetivos de uma entidade. A fim de auxiliar o processo de tomadas de decisões a procura de melhores resultados. Ela tem como objetivo indagar, observar, questionar, checar e propor alterações e procedimentos de melhoria para à entidade.

E cada vez mais comum a entidades utilizarem as prestações de serviços do auditor interno, pois sem essa consultoria as organizações poderão ficar a mercê de erros, fraudes e outras irregularidades, que podem ser praticados tanto por agentes externos como por agentes internos da organização.

Ela serve para resguardar o patrimônio, contra danos ou riscos provocados por erros e irregularidades. Por isso é de extrema importância que a precisão e a confiabilidade das informações contábeis para a tomada de decisões.

Apesar da sua grande importância para entidade a auditoria tem como seu papel a assessoria, pois o profissional não tem a autoridade direta com os membros da organização.

Naturalmente quando e feitos os lançamentos das demonstrações financeiras de maneira adequada o auditor tem facilidade de  articula melhor suas idéias e projetos, porém quando a um divergência nesses lançamentos devido sua formação e conhecimento ele tem a habilidade para identificar e apontar esses erros. 

Para a ampliação do conceito da auditoria utilizamos a seguinte frase de dois autores conhecidíssimos (BELL e JONHS) :

Para verificação - até aonde e possível – das contas de uma empresa, para determinar sua posição financeira, o resultado de suas operações e a probidade de seus administradores, com o fim de comunicar o resultado do exame aos proprietários, acionistas, gerentes, conselheiros, bolsas e outros órgãos oficiais, síndicos, atuais ou prováveis arrendatários, futuros interventores ou compradores, juntas de credores, agencias mercantis, hipotecarias ou quaisquer outros interessados.  

Conclusão

Nossos estudos apontaram para realidade de que a auditoria e essencial para o desenvolvimento e o controle tanto da entidade quanto para o governo.  Não e para menos que o mercado competitivo viu a necessidade de um controle rigoroso para aperfeiçoamento administrativo.

Referencia bibliográfica

http://www.portaleducacao.com.br/educacao/artigos/43734/auditoria-contabil-origem

http://www.classecontabil.com.br/artigos/origem-evolucao-e-desenvolvimento-da-auditoria

http://www.portaldeauditoria.com.br/auditoria-interna/Auditoria-Interna.asp 

CREPALDE, Silvio Aparecido. Auditoria Contábil. 6° Ed. São Paulo Ed. Atlas, 2010.

SOUZA, Jaqueline Arruda

SANTANA, Joseph Ricardo S.

BARCO, Juliana Alexandra P. de C.


Publicado por: Joseph Ricardo

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola