Topo
pesquisar

Tração Animal

Curiosidades

Surgimento da Tração Animal, como é realizada, os animais mais usados, suas vantagens e desvantagens e as raças específicas para a tração animal, com suas características básicas.

Introdução

Em alguma época incerta da pré-história da humanidade, o homem domesticou um animal exótico e lhe atrelou um toco com ramificações de cipós. Fustigando o animal, deslocava este implemento primitivo e rústico, que rasgava a terra onde o agricultor pioneiro iria lançar algumas sementes. Surgia a tração animal na agricultura, por via manual, com auxílio de pedras, ossos ou garranchos de pontas agudas. Datada,com incertezas, esse surgimento, entre 4 a 7 mil anos antes de cristo.

A utilização da tração animal veio se desenvolvendo, porém, com os avanços na tecnologia e a invenção de máquinas, esse modelo de tração foi deixado de lado gradativamente,h oje apenas pequenas propriedades utilizam esse modelo de trabalhos manuais feitos pelo animal.

No Brasil, a adotação do método de tração animal, provém de agricultores familiares e suas pequenas propriedades espalhadas pelas regiões do país, aquele agricultor isento monetariamente de tratores para realizar os trabalhos agrícolas de sua propriedade. Portante é adotado o uso de tração animal, por ser mais viável ao agricultor, por ser de baixo custo.

As atividades mais realizadas no campo utilizando o método de tração animal, é o arado, nas pequenas propriedades de todo o mundo. Os animais mais usados são: bovinos, equinos, asininos, muares e bubalinos.

Por fim, esse modelo de atividade rural provém desde o surgimento da agricultura, que revolucionou o modo de produção mundial, e muito fomentado até hoje, principalmente, na implantação da tração animal em pequenas áreas, por ser simples e de baixo custo.

Por muitos séculos os animais ajudaram grandemente o homem, servindo de montaria carregando cargas no lombo, ou tracionando implementos agrícolas. Nos dias atuais, ainda desempenham serviços inestimáveis em nosso país, principalmente nas regiões menos desenvolvidas, nas pequenas propriedades ou como implemento em grandes fazendas. Podemos considerar o animal como um “motor”, que transforma a energia obtida em alimentos em trabalho mecânico, o animal utilizado na tração rural apresenta suas vantagens e desvantagens no meio rural:

Vantagens:

-autodeslocamento;

-reserva de força;

-grande adaptabilidade, podendo ser utilizado praticamente em qualquer serviço que exija força trativa e em qualquer terreno;

-preço de aquisição relativamente baixo;

-pode ser reproduzido na própria propriedade;

-consome (ao invés de combustível), alimentos produzidos na própria fazenda;

-melhor qualidade do serviço realizado no campo;

-melhor utilização da mão de obra.

Desvantagens:

-sua alimentação deve ser provida durante todo o dia,para um aproveitamento de 8 a 10 horas diárias;

-o período de trabalho não é totalmente aproveitado,porque ocorrem paradas para descanso,determinando uma baixa na eficiência,que é reduzida a 75 a 80%;

-o grau de eficiência também é afetado pelas condições climáticas(principalmente calor excessivo)pelo estado de saúde,pela alimentação,pelo treinamento e etc. ;

-desempenho mais lento do trabalho agrícola.

As propriedades rurais com condições de efetuarem a manutenção desses animais e utilizá-los nos serviços são aquelas com áreas entre 10 a 200 ha,sendo assim,47% dos estabelecimentos agrícolas,com 27% da área total,constituiriam,potencialmente, unidades suscetíveis de utilização de tração animal. Em relação ao trator a tração animal,apresenta uma grande vantagem,em relação a declividade do terreno. O trator pode ser operado sujeito a uma declividade entre 15 e 18%,sendo que,como os animais andam em nível,podem ser usador em declives de até 30%.

Existem diferentes espécies de animais que podem ser utilizados nos serviços de tração animal,os mais empregados no dia a dia são: bois,cavalos,burros,mulas e mais recentemente os búfalos. Há também diferenças quanto ao desempenho destes animais,exemplo,os cavalos são mais exigentes quanto ao tratamento e a alimentação,trabalham mais rapidamente,porém,com menos esforçode tração,adaptando-se a terrenos planos e leves. Os bovinos,além de desenvolverem maior quantidade de força de tração,são menos exigente na alimentação,em relação aos equinos,trabalham bem em terreno irregular e macio,graças a conformação de seu casco,e são mais lentos que os equinos.

Mulas e burros são extraordinariamente resistentes a fadiga e menos exigentes na alimentação em relação aos cavalos. O búfalo exerce maior força que os bovinos, sendo mais lento. As raças específicas para a tração animal, com suas características básicas de acordo com a espécie, são as seguintes:

- Bovinos:

1.animal de força;

2.lento,com velocidade contante entre 1,4 a 1,8 km/h;

3.animal rústico,apresenta rusticidade;

4.não é exigente na alimentação

5.arreamento simples,de fácil retirada de implementos como a canga;

6.após a vida útil é comercializado,carne reaproveitada para o consumo humano;

Desvantagens: lento nos trabalhos de precisão Ex. Semeio e adubação;facilidade na adquirição de doença;não é um animal inteligente,que apresenta dificuldade no processo de aprendizagem.

- Equinos:

1.animal rápido,chega a 1,5 m/s;

2.espécie mais inteligente;

3.ideal para trabalhos de precisão;

4.animal mais fácil de adestrar/aprender 

Desvantagens: cansa com facilidade;depois da vida útil não é comercializado;espécie mais exigente na alimentação.

-Asininos:

1.animal inteligente;

2.apto para trabalhos de precisão;

3.carrega 2/3 do seu peso no dorso,animal que carrega maior quantidade de peso no dorso;

4.resistente a doenças,altamente resistente;

5.fácil de adestrar;

Desvantagem: leve para trabalhos.

-Muares:

1.melhor animal de tração

Desvantagens: mais difícil de adestrar;são híbridos;apresentam agressão;depois da utilidade não são comercializados;leve para determinados trabalhos.

Os elementos de escolha do animal para a tração animal em função do indivíduo são:

1.Conformação; porte do animal,se é grande,médio ou pequeno,são características internas e externas de movimento,um animal de porte médio facilita a colocação de implementos como a canga. Ser musculoso,de força para a tração;nos equinos o maior peso será na traseira e o menor peso na dianteira,e apresentar casco em perfeito estado.  < Muares é igual aos equinos.

2.Caráter: o caráter se adquire conforme o ambiente,de acordo com as relações do meio. O temperamento pode-se caracterizar por ser dócil ou agressivo;um animal que apresentar comportamentos como: dar coices,patadas,roubar ou pular cerca,são chamados de animais mau caráter e são eliminados do uso na tração.

3.Idade : deve-se adestrar um animal entre 1,5 a 2 anos de idade,no caso os bovinos,e de 2 a 2,5 anos,no caso os equinos e muares,essa é a idade ideal para o adestramento. Deve-se tomar precauções no âmbito do adestramento como não bater no animal,medidas como afeto,banhar,escovar e dar carinho são essenciais.

4.Sexo: a questão do sexo está ligada a conformação,exemplo: o macho é diferente da fêmea,na musculatura e no porte. Os machos são mais solicitados na tração,fêmeas são usadas na tração,mas respeitando seu período de prenhez,deve-se deixá-la parir e depois levar ao trabalho no campo se for necessário. 

Implementos de Tração Animal:

Implementos tradicionais:

arado de aiveca.

Grade de dentes.

Semeadeira adubadeira.

Concluímos, a partir do desenvolvimento do trabalho,que a fonte de tração animal permeia a população de agricultores de pequenas propriedades,visto que apontam custos baixos e de vantagens. A utilização da tração animal hoje está de lado com o avanço da mecanização do meio rural tanto pelo processo externo,bem como interno,essa tração é susceptível nas regiões de altos declives,por isso,esse método é fomentado nas regiões como Minas Gerais(MG),e outros estados com relevos declivosos.

Contudo, o meio ao qual a tração animal trabalha são os mais simples possíveis,sendo viável as famílias de agricultores de todo o brasil,porém,apresentam-se vantagens e desvantagens,mas visando o baixo custo,esse método permeia todo o país,buscando novos interesses e com implementação de novas ferramentas e tecnologia.

Por fim, a tração animal muito usada antigamente,está a busca de novos investidores que reinventem esse método para que propunham novas ideias para o melhoramento dos animais e seu bem-estar,para que a escolha destes animais para utilidades de atividades agrícolas seja de forma precisa,e de fins lucrativos,para o agricultor e o próprio animal.

Referências Bibliográficas

Beretta,C. Catani-”tração animal na agricultura”-1988 NBL editora;

portal do agronegócio-”tração animal”-2010

wikipedia-”tração animal” e “histórico da tração animal”

ILYAN,R. Bárbara - COELHO,F. Carolina – DE OLIVEIRA,R. Priscila “tração animal equinos e muares”

Universidade Federal do Acre – Engenharia Agronômica mecanização agrícola – AMARAL,R. Dr.

Enviado por: Emanuel Isaque Cordeiro da Silva (Técnico em Agropecuária IFPE Belo Jardim 2017).

Publicado por: Emanuel Isaque Cordeiro da Silva

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola