Topo
pesquisar

Gol de Mão é Legal?

Curiosidades

O Internacional venceu o Palmeiras por 2 a 1. O time, de Parque Antártica, não aceitou a derrota, entrou com um pedido, de anulação do jogo, no STJD.

Neste sábado (27/10), em Porto Alegre, o Internacional venceu o Palmeiras por 2 a 1. O time, de Parque Antártica, não aceitou a derrota, entrou com um pedido, de anulação do jogo, no STJD ( Superior Tribunal de Justiça Desportiva). Dessa forma, o Colorado não poderá somar os três pontos até a decisão do caso, que deverá ocorrer em breve. 

O que aconteceu? Aos 16 minutos, do segundo tempo, numa cobrança de escanteio, o atacante Barcos fez o gol de empate com a mão. Pela TV, todos viram. Por sua vez, o árbitro Francisco C. Nascimento confirmou a irregularidade e anulou o gol. Detalhe: o Palmeiras alega que o juiz teve ajuda externa. Veio de uma repórter de TV. A FIFA (Federação Internacional de Futebol Associação) proíbe esse tipo de auxílio. Dessa forma, o time quer a anulação e a realização de outro jogo. A solicitação do Verdão merece uma reflexão. Por quê?

Porque juridicamente é legal, porém, do ponto de vista ético e moral é ilícito. Afinal, as regras existem para indicar a maneira correta de agirmos nas diversas situações. Ou seja, se ignorarmos as regras, estamos legitimando tudo o que é contrário ao certo. É atirar contra o próprio coração.  Então, a anulação da partida é incabível. De outro lado, a Fifa precisa se modernizar, urgentemente, afinal, a tecnologia existe para ajudar o homem. Por fim, em história, aprendemos que ética corresponde ao conjunto de regras e normas, de ordem valorativa e moral de um indivíduo, de um grupo social ou de uma sociedade. Tem mais, ela é construída por uma sociedade a partir de seus valores históricos e culturais. (Ricardo Santos é prof. de História)


Publicado por: RICARDO SANTOS

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola