Topo
pesquisar

A Reciclagem de Residuos na Construção Civil

Atualidades

O que pode parecer lixo para a maioria das pessoas são soluções para outras.

O que pode parecer lixo para a maioria das pessoas são soluções para outras: trata-se da reciclagem dos materiais de construção civil.

A construção civil é a área que mais geram resíduos (cerca de 50%), cabendo a nós, principalmente os futuros engenheiros, preocuparem-se com os resíduos que são jogados fora, os chamados entulhos.

Reciclando os entulhos podem-se obter inúmeras vantagens, sejam elas econômicas ambientais e de qualidade. Prefeituras de algumas cidades, como Belo Horizonte, já fazem uso desse recurso e tem gerado inúmeros retornos. Além de esvaziar os aterros, os materiais reciclados são bem mais baratos e com a mesma qualidade.

Com o grande crescimento do país, principalmente no setor da construção civil, a reciclagem pode gerar uma excelente fonte de renda, já que o país inteiro está em obras, e com certeza, havendo aumentos significativos nos seus resíduos. As empresas de reciclagem com certeza lucrarão com isso. Este é o momento ideal para investir nesse setor.

Outra vantagem proporcionada pela reciclagem na construção é o preço, influenciando no custo total da obra. Areia e brita reciclada sai em torno de 20% mais baratas e atendem aos requisitos e normas técnicas vigentes.

“A areia reciclada, por exemplo, pode ser usada para assentamento de tubulações de esgoto, para argamassas de assentamento de alvenaria de vedação (paredes),contra-pisos (camada que vem antes do piso propriamente dito), blocos e tijolos de vedação.

Já a brita, é usada para fabricação de concretos não estruturais (concreto magro, de pouca resistência) e drenagens (escoamento de água). “E o rachão (pedras de grandes dimensões) serve para obras de pavimentação e terraplenagem (nivelamento de terreno).” 

São poucas as cidades que contém usinas de reciclagem. Em 2009 apenas 20 empresas exploravam este segmento em todo país, tendo aumentado muito pouco até hoje.

Seu uso ainda não é muito comum devido, principalmente, ao preconceito dos construtores com o material, que acham que devido ao baixo custo o material reciclado é de baixa qualidade. Além disso, não há muita motivação na construção de usinas de reciclagem devido à variações no mercado imobiliário, nos períodos de chuva, e nas demandas, refletindo muito no setor da construção civil. Assim, a geração de entulhos não é homogênea em todo ano e isso pode trazer poucos lucros à empresa de reciclagem.

Muitas empresas de construção e imobiliários que usam material reciclado têm receios em divulgar seu uso com medo da desvalorização do imóvel. Resta dizer que falta conscientização por parte dos construtores e do cliente que não deveria ter contravensas.

Num típico procedimento padrão de reciclagem de entulhos, o caminhão chega à usina de reciclagem e espalha todo o material no pátio para triagem (separação) de impurezas como plástico, papelão e metais.

O que sobra vai para a máquina recicladora (triturador ou moedora), no qual o material é triturado na britadeira. Depois ele passa por uma esteira onde mais um processo de triagem é feita, retirando, por exemplo, os pregos com auxílio de um imã ao longo do percurso. Em seguida o material passa por uma espécie de peneira, separando o entulho triturado em diversos tamanhos.

Após disso o material já pode ser usado em obras ou receber tratamento

BIBLIOGRAFIA

http://legacy.unifacef.com.br/rea/edicao06/ed06_art01.pdf

http://civilengenharia.webnode.com.br/news/os-beneficios-da-reciclagem-dos-materiais-de-construcao-civil/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Reciclagem_de_entulho

Estudantes: Carina Caramalac, Daniela Alves e Rafael de Mel
Engenharia Civil Turma "A"- Noturno                                        Prof° : Jairo Fuzetto
AEMS- Faculdades Integradas de Três Lagoas - MS


Publicado por: Carina Caramalac

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola