Topo
pesquisar

A mutação do ser nas redes sociais

Atualidades

Confira um artigo que aborda sobre a sensualidade nas redes sociais.

O mundo pop parece instigar os seres a se mostrarem cada vez mais sexy nas redes virtuais. As caras e bocas estampadas nas redes sempre tem uma robusta dose de sensualidade. Ser normal, fazer gestos normais, parece não ser aceito facilmente, já que a onda é ser provocante. Os mais empolgados, vendem o corpo em liquidação. O "público", escolhido na generalidade, vê o corpo com trajes de praia em dezenas, até em centenas, de fotos ao ar livre ou em casas de massagens.

onda também, de se espelhar como se vivesse em um vídeo clip de cantora pop, faz com que as pessoas cheguem ao cômico e, nas demais vezes, à completa ridicularidade. O exagero do comportamento nas redes e a falta de ética nas sociedades virtuais, chegam a picos alarmantes, a ponto de vermos ações que saem do imaginário e acabam por nos chocar com tanta falta de bom senso.

A morte de uma celebridade ou pessoa pública, gera milhares de cliques no item "curtir". Por esse comportamento equivocado, demostra-se o completo desconhecimento da proposta do item ou até mesmo, logicamente, do significado da palavra. Disso também pode se propor a ideia que as correntes dos teclados, na qual as pessoas estão presas, retiram o foco do senso crítico e se envereda pelo o modismo do vai com as outras.

Ao que parece, os que vemos nas redes é o profundo desespero daqueles que almejaram, de alguma forma ou em algum grau alcançarem a fama, porém, meio que para satisfazer o ego, a forma mais sutil foi buscá-la na audiência livre do mundo virtual. Dessa necessidade, surgem as enxurradas de cenas, forjadas ou não, que vão do grotesco ao dantesco.

Fazer parte de uma rede social hoje é sinônimo de ter audiência nas 24 horas do dia. Os navegantes querem compartilhar todos os seus momentos, por mais que íntimos, com a coletividade a todo tempo. Pelo o que vemos, todos os sentimentos e pensamentos são "compartilhados" e "curtidos" sem nenhum pudor. Os desejos mais comprometedores e ridículos, são expostos ao grande público "amigo", mesmo que desconhecido.

A febre das redes, do olhar, do se vê, causou mutação no ser. A pessoa virtual muitas vezes se mostra completamente diferente da real. Chamar esse ser de "Avatar", seria a definição mais aproximada de uma realidade virtual, embora o real como um paradoxal desencanto, fica bem aquém do propagado pelas linhas e flash nas páginas redes sociais.


Publicado por: FRANCISCO JÚLIO XAVIER

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola