Topo
pesquisar

A Semente da Felicidade

Administração

Só a colheita poderá proporcionar satisfação duradoura e verdadeira.

Você é o tipo de pessoa que gosta de plantar amizade para colher felicidade? Valoriza as sementes das boas amizades que duram gerações ou só quer amizades que lhe proporcione benefícios rápidos? Muita gente gosta dos prazeres proporcionados pelos bons frutos, mas não querem ter o trabalho de produzi-los. São os que gostam de fazer coleta. A coleta pode até trazer prazer instantâneo, porém, só a colheita poderá proporcionar satisfação duradoura e verdadeira. É como o agricultor que planta no inverno para colher apenas no verão. Para ele a espera vale a pena, pois cada grão colhido será a recompensa do esforço de trabalho honesto.

“Não julgue o dia pelo que você colheu, mas pelo que semeou”

Robert Louis Stevenson

O problema é que o ritmo frenético de vida que levamos, em especial nas grandes cidades, onde muitos já não se dão o tempo de comer com calma. Engolem rapidamente alguma coisa enquanto fazem outras, nos levam a falsa sensação de que podemos saborear os bons frutos sem ter primeiro que cultivá-los. Lembro-me de ter lido algo onde afirmava que “perdemos a maior parte do tempo querendo ganhar tempo”.

A conseqüência disso é achar que podemos tudo e a qualquer preço. Daí, não é raro, abrimos os jornais e vemos notícias de filhos de famílias da classe média praticando assaltos, seqüestros e diversos outros tipos de atrocidades. Por que coisas assim ocorrem? As razões podem ser muitas, mas a sensação que fica é que pensamos que podemos desfrutar das benesses da vida, sem primeiro ter que conquistar o direito de obtê-las, no tempo certo e de forma legal e ética.

Se quisermos, por exemplo, contabilizar boas amizades, precisamos cultivar sementes que um dia brotarão nos corações das pessoas com quem nos relacionamos ao longo da vida. Tem gente que trata os outros como se fossem objetos, daí acaba perdendo a simplicidade e quem perde a noção das coisas simples acaba perdendo também a visão das emoções interiores do coração. Muitos, já começam o relacionamento na expectativa de obter alguma vantagem para si ou para outrem. Claro que algo assim não será duradouro, mais cedo ou mais tarde a verdadeira intenção da pessoa virá à tona e tudo se esvairá como se areia ou água por entre os dedos fosse.

“Só a pessoa paciente colhe o que está maduro”

Ditado africano

Cultivar semente do bom relacionamento não implica em estar disponível para ajudar materialmente os amigos, mas muitas vezes basta apenas ter disponibilidade, disposição, paciência e sapiência dos bons ouvintes. Porém, é possível evitamos os momentos críticos do outro temendo a possibilidade de ter de socorrer materialmente, quando na verdade apenas ouvir bastaria.

Anselm Grün em seu memorável livro a “Arte de viver”, revela que o ser humano fica nove meses no ventre materno, mas precisa de uma vida inteira para amadurecer. E, segundo afirma, o fruto da vida só fica maduro na hora da morte. A idéia de que tudo pode ser conseguido desrespeitando o princípio do tempo, pode ser uma arapuca perigosa em nossas vidas. Lembro-me de um dia ter lido uma placa de estrada onde dizia: “é melhor perder um minuto na vida, do que a vida num minuto”. Pode parecer uma mensagem cruel, mas é a pura verdade e, certamente, ajuda a salvar muitas vidas.

“O verdadeiro sentido da vida consiste em plantar árvores, sob cuja sombra provavelmente jamais nos sentaremos”

Nelson Hender

Quem pensa que poderá desfrutar sem primeiro cultivar é melhor recorrer à sabedoria milenar que diz: “para tudo há um momento, há um tempo para cada coisa debaixo do céu. Tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar a planta. Tempo de matar e tempo de curar; tempo de destruir e tempo de construir. Tempo de chorar e tempo de rir; tempo de gemer e tempo de dançar” (Eclesiastes. 3,1-4).

Pense nisso, boa semana e até breve,

Evaldo Costa
Escritor, Consultor, Conferencista e Professor.
Autor dos livros: “Alavancando resultados através da gestão da qualidade”, “Como Garantir Três Vendas Extras Por Dia” e co-autor do livro “Gigantes das Vendas”- www.evaldocosta.com.br. E-mail: evaldocosta@evaldocosta.com.br.


Publicado por: evaldocosta

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola